NASCAR Sprint Cup Series – Federated Auto Parts 400

A 26ª corrida pontuável para o campeonato NASCAR Sprint Cup Series disputou-se em Richmond, e marcou o final da fase regular do campeonato. Ficaram a conhecer-se os 16 pilotos que vão lutar pelo título na Chase for the Sprint Cup.

À entrada para esta corrida ainda estavam quatro lugares disponíveis para a Chase. Apesar de ter uma vitória, Chris Buescher (#34) tinha que garantir o 30º lugar do campeonato, tendo 11 pontos de vantagem para o 31º classifcado, David Ragan (#23). Buescher qualificaria-se com o 7º lugar.
Chase Elliott (#24) era o melhor classificado dos pilotos sem vitórias, no 14º lugar, com 39 pontos de vantagem para o 17º do campeonato, e para passar bastava terminar em 17º. Austin Dillon (#3), 15º no campeonato com 31 pontos de vantagem para o 17º classifcado, precisava do 8º lugar, e Jamie McMurray (#1), que estava na bolha, tinha que defender uma vantagem de 22 pontos sobre Ryan Newman (#31) e esperava que não aparecesse um novo vencedor nesta corrida para não ficar fora da Chase.
Durante a semana, Ryan Newman falhou as verificações técnicas depois da corrida de Darlington e a penalização foi severa. Para além das multas financeiras, Newman perdeu 15 pontos muito preciosos no campeonato. Newman, juntamente com Kasey Kahne (#5), Ryan Blaney (#21), A. J. Allmendinger (#47), Trevor Bayne (#6), Ricky Stenhouse Jr. (#17), Paul Menard (#27), Greg Biffle (#16), Danica Patrick (#10), Aric Almirola (#43), Clint Bowyer (#15), Casey Mears (#13) e Landon Cassill (#38), garantiam imediatamente qualificação com uma vitória em Richmond.
David Ragan e Regan Smith (#7), 31º e 32º no campeonato, precisavam de uma vitória e alguma ajuda para entrarem no Top 30 do campeonato para passarem à Chase.

Denny Hamlin (#11) assinou a primeira pole position nesta temporada e tinha Kyle Larson (#42) num excelente 2º lugar. Matt Kenseth (#20) era 3º, Jamie McMurray qualificou-se muito bem, em 4º. Dois carros da Joe Gibbs separados por dois carros da Chip Ganassi. Kurt Busch (#41) tinha condições para fazer a pole mas não foi além do 5º lugar, com Martin Truex, Jr. em 6º.
Não foi uma qualificação fácil para Brad Keselowski (#2), apenas em 17º, Kevin Harvick (#4) voltou a não ser eficaz na qualificação, em 19º, mas ainda pior ficou Chase Elliott, qualificado apenas no 34º lugar e com muito trabalho pela frente.

Na largada, Denny Hamlin saiu que nem um foguete e deixou Larson a defender-se dos ataques de Kenseth, que passou para o 2º lugar na volta 4.

A bandeira amarela surgiu logo na volta 11. Ryan Blaney rebentou um pneu e bateu no muro, danificando demasiado o seu carro. Blaney foi para a garagem e o seu sonho acabou ali.
Apesar de se passarem apenas 11 voltas desde o arranque, os líderes pararam e Denny Hamlin manteve a liderança, com Kyle Larson em 2º.

Recomeço na volta 17. Hamlin voltou a partir bem e Larson voltava a defender-se de Kenseth, que passou de novo para o 2º lugar na volta 18.

Kenseth estava a andar a bom ritmo e começou a pressionar Hamlin. O tráfego animou as coisas mas Kenseth não conseguiu passar o seu colega de equipa. Martin Truex, Jr. já tinha recuperado até ao 3º lugar e depois conseguiu deixar Kenseth para trás na volta 46.
Truex, Jr. conseguiu fechar o espaço para Hamlin e atacou na volta 52, nas curvas 1 e 2. Hamlin tentou responder mas não estava na trajetória ideal nas curvas 3 e 4 e cedeu a liderança.

A partir daqui, Truex, Jr. ficou numa classe à parte e alargou a diferença para Hamlin, que ultrapassou os três segundos. Hamlin estava a perder eficácia nos pneus e foi passado por Kenseth na volta 71.

A segunda bandeira amarela apareceu na volta 85. Na saída da curva 4, A. J. Allmendinger perdeu a traseira e fez um pião.
Todos pararam nas boxes e à entrada, Tony Stewart (#14) foi tocado por Greg Biffle e fez um pião. Kurt Busch ganhou dez posições para passar à liderança da corrida, seguido por Hamlin, Truex, Jr., que fez uma paragem lenta, e Kyle Busch (#18). Kurt Busch falhou a sua caixa das boxes e teve que parar novamente, deixando Hamlin na frente.
Jimmie Johnson (#48) e Kasey Kahne foram dois pilotos penalizados por excesso de velocidade nas boxes e recomeçaram do final do pelotão.

Bandeira verde na volta 92. Hamlin conseguiu defender-se de Martin Truex, Jr. e conseguiu ficar na liderança.
Chase Elliott estava a recuperar posições e lutava para chegar aos 10 primeiros, mas Jeff Gordon (#88) foi tocado por Ryan Newman nas curvas 1 e 2 e bateu na lateral do carro de Elliott. Segundos depois, Elliott furou um pneu e raspou no muro na reta da meta, provocando mais uma bandeira amarela. Elliott tinha aqui um contratempo mas, felizmente, não danificou muito o carro e prosseguiu na corrida sem problemas e sem voltas perdidas.

Novo recomeço na volta 101. Hamlin foi mais pressionado por Truex, Jr. do que antes. O piloto da Furniture Row conseguiu manter-se na linha exterior e passou com muita classe para a liderança na volta 102.
Truex, Jr. voltou a fugir da concorrência, Hamlin cometeu um erro nas curvas 1 e 2 e foi mais uma vez ultrapassado por Kenseth na volta 105.

Truex, Jr. impôs um ritmo demolidor e só Kenseth era capaz de igualar os seus tempos por volta. Truex, Jr. controlava a corrida e tinha alargado a sua vantagem para mais de três segundos. Hamlin estava a cinco e Brad Keselowski, que começou do 17º lugar, estava a rodar no 4º lugar, recuperando posições com muita calma.
Para além de Truex, Jr., quem também estava a impressionar bastante nesta corrida era Kurt Busch. Depois da sua paragem adicional não programada o piloto da Stewart-Haas conseguiu recuperar até aos cinco primeiros desde o final do pelotão em pouco mais de 50 voltas.

Kyle Larson (#42) inaugurou uma rinda de paragens em bandeira verde na volta 186, mais cedo do que era previsto.
Truex, Jr. e Kenseth pararam juntos na volta 187 e ambos mantiveram o 1º e 2º lugar, respetivamente. Truex, Jr. ainda ficou um pouco apertado entre Joey Logano (#22) e Jamie McMurray na saída das boxes mas não teve problemas.

Depois de um longo período de bandeira verde, a bandeira amarela regressou na volta 201, já na segunda metade da corrida, quando Jimmie Johnson furou um pneu e bateu no muro, deixando alguns estragos no seu carro.
Os pilotos na volta do líder pararam nas boxes e Truex, Jr. manteve a liderança com facilidade. Hamlin era 2º, tendo passado Kenseth.

Recomeço da corrida na volta 212. Truex, Jr. teve muita pressão por parte de Hamlin mas um ‘slide job’ bem feito permitiu ao pupilo de Barney Visser manter a liderança. Hamlin foi prontamente atacado por Kurt Busch, que tinha passado Kenseth no recomeço, e depois livrou-se de Hamlin para subir ao 2º lugar.

A reta da meta ficou com alguns detritos e a NASCAR colocou uma bandeira amarela na volta 222.
Ninguém arriscou a ficar em pista com pneus usados, pelo que todos pararam. Truex, Jr. manteve-se na frente de Kurt Busch.
Jimmie Johnson teve mais uma penalização por causa de um pneu descontrolado, e Brad Keselowski também recomeçou do final do pelotão por excesso de velocidade nas boxes.

Mais um recomeço na volta 228. Truex, Jr. teve muitas dificuldades para aguentar Kurt Busch, que se colocou em boa posição por fora, e este conseguiu uma bela ultrapassagem nas curvas 3 e 4 na volta 229. Kurt Busch completava uma boa recuperação para ascender à liderança desta corrida, mas não por muito tempo, porque Truex, Jr. conseguiu responder e recuperar o comando da corrida duas voltas depois.
Kyle Busch passou o seu irmão, que de repente ficou com algumas dificuldades com o seu Chevrolet, e o campeão de 2015 subiu ao 2º lugar. Truex, Jr. aproveitava para voltar a colocar uma boa margem de segurança para os seus rivais.
Quando Carl Edwards (#19) passou Kurt Busch na volta 240, ficou aqui bem demonstrada a história do campeonato deste ano: domínio da Toyota, com Truex, Jr. na frente, seguido pelos quatro carros da Joe Gibbs Racing até ao 5º lugar.

David Ragan rebentou um pneu na volta 245, provocando mais uma situação de bandeiras amarelas. Boas notícias para Chris Buescher, que ficava com a sua situação na Chase mais favorável.
Em mais uma corrida às boxes, a corrida mudou um pouco. Hamlin fez uma paragem excecional e ganhou três posições para voltar à liderança. Kenseth era 2º, Edwards era 3º, Kurt Busch 4º e Truex, Jr. caiu para o 5º lugar depois de uma paragem algo lenta.
Vários pilotos foram apanhados nas boxes. Matt Kenseth e Aric Almirola (#43) foram penalizados por pneus descontrolados, e Austin Dillon e Kevin Harvick foram penalizados por excesso de velocidade nas boxes.

Recomeço na volta 251. Hamlin arrancou bem e ficou na frente de Kurt Busch, que por algumas voltas tentou manter-se com o Toyota à sua frente, mas não foi capaz de igualar o ritmo e decidiu manter o 2º posto.

Paul Menard bateu com estrondo no muro na volta 265, depois de ser tocado por Ricky Stenhouse, Jr. à entrada da curva 1. Bandeira amarela.
Uma vez mais os pilotos quiseram colocar borracha nova nos carros. Kyle Larson trocou apenas dois pneus e saiu na frente de Hamlin e Kurt Busch. Larson teve que fazer uma paragem não programada por causa de uma roda mal apertada e tinha perdido uma volta. Um ‘lucky dog’ fê-lo voltar à volta do líder e esta aposta na troca de dois pneus foi uma tática interessante e que deu o resultado esperado.
O grande dominador da corrida, Martin Truex, Jr., cometeu um erro e excedeu a velocidade limite nas boxes, sendo obrigado a recomeçar no final do pelotão.

A bandeira verde foi mostrada na volta 272. Larson conseguiu arrancar bem mas Hamlin, com pneus mais frescos, conseguiu ficar por fora e retomou a liderança na volta 273.

Na volta 279, Casey Mears dá um toque em Matt DiBenedetto (#93) e este respondeu ao empurrar o seu adversário, colocando-o em pião na curva 3.
Exceto Larson, os líderes ficaram em pista porque as voltas passadas do recomeço eram poucas para fazer paragens, e nesta altura várias equipas já não tinham pneus novos disponíveis.

Na volta 285 voltou-se ao ritmo de corrida, e Hamlin defendeu-se bem de Kurt Busch, continuando na frente.
A corrida estava a tornar-se algo acidentada e Michael Annett (#46) rebentou um pneu e foi ao muro na volta 291.
Os líderes pararam e Hamlin saiu na frente de Busch. Vários pilotos não pararam: Kyle Larson ficou em pista e assumiu a liderança, Kasey Kahne em 2º,Truex, Jr. em 2º, este também a não parar para fazer uma recuperação forçada de posições depois da sua penalização, e Greg Biffle. Nesta paragem, vários pilotos já colocavam pneus usados, tentando poupar os últimos jogos de pneus novos para o final da corrida.

Nova largada na volta 296. Truex, Jr. veio imediatamente para dentro mas foi bloqueado por Larson. Kahne defendeu-se bem e conseguiu manter-se em 2º.
Depois de alguma resistência, Truex, Jr. conseguiu chegar ao 2º lugar na volta 300, e Denny Hamlin, que recomeçou do 8º lugar, passou Kahne na volta 302, chegando ao 3º lugar.
Na volta seguinte, Truex, Jr. surpreendeu Larson e conseguiu incrivelmente recuperar a liderança, que umas voltas antes parecia ser uma miragem. Hamlin seguiu no seu encalço e passou para 2º na volta 307.

A décima situação de bandeira amarelas surgiu na volta 321 quando Carl Edwards fez um meio pião na saída da curva 2.
Nas boxes, Hamlin passou Truex, Jr. nas boxes e saiu na frente, com Kurt Busch e Kenseth a seguir. Kenseth recuperou muito bem da sua penalização por causa de um pneu descontrolado.

Bandeira verde a 74 voltas do fim. Hamlin não se deixou surpreender pelo movimento de cima para baixo de Truex, Jr. e aguentou a liderança.
Na volta seguinte, A. J. Allmendinger furou um pneu e deu um toque no muro e provocou mais uma bandeira amarela nesta corrida.

Novo recomeço a 68 voltas do fim. Hamlin decidiu arrancar por fora e teve algumas dificuldades para conter Truex, Jr., que dificultou muito as coisas. Eventualmente a parte superior da pista, mais rápida, funcionou a favor de Hamlin.
Matt Kenseth acabou a sua corrida com estrondo a 65 voltas do fim. No recomeço, Keselowski tinha falhado o arranque e deu um toque em Kenseth, que provocou um furo lento e, depois, um rebentamento três voltas depois na curva 3. Bandeira amarela, a 12ª nesta corrida.
Os líderes ficaram em pista e os pilotos mais atrasados e que ainda tinham pneus novos pararam, como Jeff Gordon.

Recomeço a 57 voltas do fim. Hamlin voltou a trocar a estratégia e recomeçou por dentro, voltando a ter sucesso em conter Truex, Jr., mas mais uma vez, o recomeço foi curto em termos de tempo.
A. J. Allmendinger foi tocado por David Ragan, que por sua vez tinha levado um toque de Jeff Gordon. Allmendinger ainda tocou em Clint Bowyer e fez um pião na reta da meta.
Os líderes voltaram a não parar nas boxes.

O pelotão voltou ao ritmo de competição a 50 voltas do fim. Hamlin partiu bem, Truex, Jr. foi lento no recomeço e foi passado por Kyle Larson para o 2º lugar.
Bandeiras amarelas geram bandeiras amarelas e Matt DiBenedetto rebentou um pneu e bateu com violência no muro a 47 voltas do fim.

Mais um recomeço de corrida a 39 voltas do fim. Hamlin fez o que lhe competia e não deu hipótese a Larson e Truex, Jr.
Uma volta depois, nas curvas 3 e 4, aconteceu o grande acidente do dia. Ryan Newman tentou passar Tony Stewart na reta oposta, Carl Edwards toca na traseira de Newman, este faz com que Stewart desse um pião e batesse no muro, os carros voltaram para a parte alta e David Ragan bateu violentamente contra o carro de Newman, e a ele juntaram-se Brian Scott (#44), Dylan Lupton (#83), Casey Mears (#13), A. J. Allmendinger e Chris Buescher. A bandeira vermelha foi mostrada. Para Newman foi o fim das suas esperanças de chegar à Chase.

Depois dos trabalhos de limpeza estarem concluídos, os pilotos foram até às boxes. Hamlin, Truex, Jr., Larson e Kyle Busch, entre outros, não pararam. O melhor nas boxes foi Keselowski e este saiu em 15º.

A corrida recomeçou a 32 voltas do fim. Hamlin ficou na frente, Kyle Busch atacou Larson e Truex, Jr. por fora e, depois de muita luta e alguns erros, Busch subiu para a 2ª posição.

Na frente, Hamlin tinha cerca de um segundo de vantagem face a Truex, Jr., que desta vez não conseguiu impor o mesmo andamento que lhe permitiu dominar a corrida.

Tudo estava bem encaminhado para que Hamlin vencesse mas, a duas voltas do fim, ainda houve um contratempo: Regan Smith rebentou um pneu e bateu no muro na curva 3, provocando a 16ª bandeira amarela nesta corrida, um recorde da pista.
Os seis primeiros não pararam, e só a partir de Kyle Busch e Kyle Larson é que houve paragens para quatro pneus.

O recomeço foi dado em modo NASCAR Overtime. Hamlin fez um excelente arranque, Truex, Jr. foi um pouco lento na saída e foi atacado por Keselowski, mas conseguiu manter a posição.
Na reta oposta, Greg Biffle leva um toque e faz um pião, mas a NASCAR não fez sair a bandeira amarela.

Hamlin ficou sem rivais mas a luta pelo 2º lugar animou, e Kyle Larson, que tinha arrancado do 12º lugar, esteve cintilante e intratável, e foi passando carros atrás de carros até que chegou ao 4º posto. Nas últimas curvas conseguiu passar Keselowski e Truex, Jr. por fora para ascender a um incrível 2º lugar.

Após uma corrida muito longa e acidentada, Denny Hamlin levou o seu Toyota à terceira vitória da temporada. Depois de uma temporada com alguma inconsistência, Hamlin mostrou nas últimas corridas que está pronto para atacar o título na Chase.

Kyle Larson fez um recomeço magnífico e foi terminar no 2º lugar, enquanto que Martin Truex, Jr., o piloto que liderou mais voltas, não foi além do 3º lugar depois de uma série de erros nas boxes.

Brad Keselowski acabou em 4º, Kevin Harvick foi um tranquilo 5º classificado, Kasey Kahne foi 6º e está fora da Chase, Jamie McMurray fez uma boa prova em Richmond e o 7º lugar permitiu-lhe o acesso à Chase, Kurt Busch foi 8º, Kyle Busch não foi além do 9º lugar e Joey Logano fechou os 10 primeiros.

Outros resultados: Jimmie Johnson foi um discreto 11º classificado depois de ter alguns problemas, Austin Dillon foi 13º e garantiu a Chase, Jeff Gordon voltou a estar ao volante do carro nº88 e terminou em 16º, Chase Elliott não conseguiu ficar com o carro a 100% depois do seu toque no muro e terminou apenas em 19º, mas mesmo assim garantiu a Chase na sua época de estreia, Chris Buescher fugiu de alguns problemas, foi 24º e também garantiu um acesso surpreendente à Chase.
Ryan Newman está fora da Chase depois de ter ficado classificado em 28º, Carl Edwards ficou classificado em 32º e Matt Kenseth em 38º.

Lista de pilotos na Chase for the Sprint Cup

1º: Brad Keselowski (#2) (Ford) (Team Penske) – 2012 pontos
2º: Kyle Busch (#18) (Toyota) (Joe Gibbs Racing) – 2012 pontos
3º: Denny Hamlin (#11) (Toyota) (Joe Gibbs Racing) – 2009 pontos
4º: Kevin Harvick (#4) (Chevrolet) (Stewart-Haas Racing) – 2006 pontos
5º: Carl Edwards (#19) (Toyota) (Joe Gibbs Racing) – 2006 pontos
6º: Martin Truex, Jr. (#78) (Toyota) (Furniture Row Racing) – 2006 pontos
7º: Matt Kenseth (#20) (Toyota) (Joe Gibbs Racing) – 2006 pontos
8º: Jimmie Johnson (#48) (Chevrolet) (Hendrick Motorsports) – 2006 pontos
9º: Joey Logano (#22) (Ford) (Team Penske) – 2003 pontos
10º: Kurt Busch (#41) (Chevrolet) (Stewart-Haas Racing) – 2003 pontos
11º: Kyle Larson (#42) (Chevrolet) (Chip Ganassi Racing) – 2003 pontos
12º: Tony Stewart (#14) (Chevrolet) (Stewart-Haas Racing) – 2003 pontos
13º: Chris Buescher (#34) (Ford) (Front Row Motorsports) – 2003 pontos
14º: Chase Elliott (#24) (Chevrolet) (Hendrick Motorsports) – 2000 pontos
15º: Austin Dillon (#3) (Chevrolet) (Richard Childress Racing) – 2000 pontos
16º: Jamie McMurray (#1) (Chevrolet) (Chip Ganassi Racing) – 2000 pontos
Resultados: http://www.jayski.com/stats/2016/pdfs/26rir2016results.pdf

A próxima corrida será na oval de Chicagoland Speedway e marcará o início da Chase for the Sprint Cup. Será a primeira de 10 corridas e a primeira prova da primeira ronda de eliminação que, juntamente com a prova em Chicago, será composta pelas corridas em New Hampshire e Dover. No final da primeira ronda de eliminação o grupo de 16 pilotos será reduzido para 12.

 

Jorge Covas

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.