NASCAR Sprint Cup Series – Bad Boy Off Road 300

A segunda corrida da primeira fase de eliminação da Chase for the Sprint Cup realizou-se na oval de New Hampshire. Pela segunda vez nesta temporada, a caravana passou por esta pista.

Carl Edwards (#19) marcou a pole position para esta corrida e tinha ao seu lado na primeir alinha Martin Truex, Jr. (#78), que já está qualificado para a segunda ronda de eliminação. Ryan Newman (#31) fez um excelente 3º tempo, Jimmie Johnson (#48) foi 4º, e na terceira linha ficaram Denny Hamlin (#11) e Kyle Larson (#42).
Com qualificações menos positivas ficaram Kyle Busch (#18), em 12º, Kurt Busch (#41), em 13º, Joey Logano (#22) em 15º e Kevin Harvick (#4) apenas em 19º.

Na partida, Edwards, por dentro, conseguiu manter a vantagem de partir da pole e liderou o pelotão. Atrás dele, Newman perdeu duas posições para Johnson e Larson.

Truex, Jr. decidiu impor o seu ritmo e passou para a liderança na volta 31. A partir daqui o piloto da Furniture Row Racing controlou a corrida como quis, pelo menos nesta primeira fase de prova.

Matt Kenseth (#20), um dos favoritos à vitória nesta pista, começou do 8º lugar e em menos de 30 voltas conseguiu chegar à 3ª posição. Kyle Busch também vinha a recuperar bem e chegou ao 4º lugar.

A primeira ronda de paragens começou na volta 73, um pouco mais cedo do que era previsto, com Joey Logano a inaugurar a corrida às boxes.
Truex, Jr. parou na volta 77 e voltou à pista ainda na liderança no final das paragens, mas agora o 2º classificado era Matt Kenseth, que foi dos primeiros a parar, e Jimmie Johnson era 3º.

Truex, Jr. continuava a marcar voltas na liderança e controlava a corrida, apesar de ter a pressão de Matt Kenseth, que também andava muito bem. Com um longo período de bandeira verde, Truex, Jr. conseguiu colocar alguns pilotos importantes com uma volta de atraso, como Austin Dillon (#3) e Joey Logano (#22), dois “Chasers” que estavam com dificuldades.

A bandeira amarela finalmente apareceu na volta 124, por detritos.
Todos pararam nas boxes e o primeiro a sair foi Truex, Jr., com Kenseth em 2º, Kyle Busch em 3º e Johnson em 4º.

Recomeço na volta 132. Truex, Jr., por fora, não teve problemas em ficar na frente. Kenseth foi muito conservador e foi passado por fora por Johnson, Chase Elliott (#24) e Denny Hamlin, caindo para 5º.

Truex, Jr. conseguiu escapar dos perseguidores porque Elliott tentou passar Johnson, mas sem sucesso. Esta luta permitiu a aproximação de Hamlin e Kenseth. Este último passou o seu colega de equipa e passou Elliott na volta 144, chegando ao 3º lugar.
O próximo alvo de Kenseth era Johnson. Após três voltas de estudo, Kenseth passou na entrada da curva 3 para o interior da pista e assumiu a segunda posição na volta 155.

A segunda bandeira amarela surgiu na volta 165, por detritos.
Todos os pilotos pararam e Truex, Jr. saiu na frente, com Kyle Busch a saltar para 2º. Kenseth era 3º e Elliott 4º. Truex, Jr. e Busch arriscaram na troca de apenas dois pneus.

Recomeço na volta 171. Truex, Jr. arrancou por dentro e bateu Kyle Busch na curva 1. Kenseth, por dentro, subiu ao 2º lugar.

Kenseth não largou Truex, Jr., conseguiu ficar em boa posição para atacar na curva 3 e passou a ser o novo líder da corrida na volta 179 com uma ultrapassagem bem calculada.

A tática de trocar dois pneus não estava a ter o efeito desejado, mas Truex, Jr. e Kyle Busch não estavam em apuros e mantinham-se nos cinco primeiros. Elliott chegou a andar em 3º mas depois foi passado por Kevin Harvick. O campeão de 2014 estava a fazer uma corrida com muita calma e passava carros depois de muita consideração. A paciência levou-o nesta altura ao 3º lugar.

À entrada do último reabastecimento, Kenseth liderava com mais de um segundo de vantagem para Truex, Jr. e quatro para Harvick. O piloto da equipa de Barney Visser decidiu parar na volta 230, sendo o primeiro a entrar, tentando assim pressionar Kenseth, que reagiu e parou uma volta depois. À saída, Kenseth ainda estava na frente de Truex, Jr. mas com poucos centímetros de distância.

Michael Annett (#46) furou um pneu e bateu no muro na volta 239, provocando a terceira bandeira amarela da corrida.
Poucos pilotos pararam nas boxes, entre eles a líder da corrida, Danica Patrick (#10), que ainda não tinha parado em, mais atrás, a partir do 8º classificado, vários pilotos pararam, entre eles Edwards, Johnson, Kurt Busch, que teve uma paragem muito lenta quando o macaco caiu, Keselowski, entre outros.

Novo recomeço na volta 248. Kenseth, por fora, arrancou bem e chegou à curva 1 com a liderança controlada, mas Truex, Jr. não o largou. Atrás deles, Elliott tinha a companhia de Harvick e este passou-o na volta 266 para o 3º lugar.

Logo quando a batalha pela liderança aquecia, a bandeira amarela surgiu a 37 voltas do fim. Depois de um toque de Clint Bowyer (#15), Michael McDowell (#95) ficou com um pneu a roçar na carroçaria e fez um pião na curva 3. Boas notícias para Joey Logano, que só agora recebia um “lucky dog” para voltar à volta do líder.
Os primeiros classificados não pararam. Kyle Busch decidiu parar e levou com ele Edwards, Hamlin, Kurt Busch, Keselowski, entre outros. Uns colocaram dois pneus, como os irmãos Busch, outros colocaram quatro.
Edwards entrou tão tarde nas boxes que passou sobre o quadrado onde se coloca o cone (que neste caso não estava lá) à entrada das boxes, e foi penalizado, tal como Hamlin, mas este foi por um pneu descontrolado. Ambos cairam para 19º e 20º, respetivamente.

Recomeço a 32 voltas do fim. Kenseth fez mais um grande arranque, mas Truex, Jr. passou para o interior e saiu bem da curva 2. Kenseth travou tarde e manteve-se na frente.
Truex, Jr. fez um novo ataque na saída da curva 4 a 30 voltas do fim e ficou por dentro na curva 1, mas Kenseth conseguiu incrivelmente manter-se na liderança, apesar de estar por fora. Depois destas manobras, Kenseth ficou com uma margem de meio segundo para Truex, Jr., que tinha que olhar para os retrovisores com mais atenção, porque Harvick estava ao ataque. Ainda mais rápido vinha Kyle Busch, que passou Harvick na curva 1 a 19 voltas do fim para chegar ao 3º lugar.

Com dois pneus mais novos, Kyle Busch estava já encostado a Truex, Jr., mas a bandeira amarela voltou a aparecer a 16 voltas do fim. Trevor Bayne (#6) fez um pião e bateu no muro na curva 3.
Alguns pilotos pararam mas os líderes ficaram em pista e as posições não se alteraram nos 10 primeiros.

O recomeço foi dado a 11 voltas do fim. Kenseth voltou a arrancar por fora e arrancou bem. Truex, Jr. precipitou-se no recomeço e entrou na caixa de recomeço na frente. Em resultado deste erro foi surpreendido por Kenseth, arrancou muito mal e caiu para o 5º lugar, atrás de Keselowski, que já vinha no 4º lugar. Keselowski a recuperar bem. Harvick passou para o 2º lugar e Kyle Busch para 3º.
Nova bandeira amarela a 10 voltas do fim. Na saída da curva 2, Ricky Stenhouse, Jr. (#17) leva um toque de Paul Menard (#27), faz um pião e Reed Sorenson (#55) também fez um pião nesta confusão.

Mais um recomeço a seis voltas do fim. Kenseth teve que dar o litro com Harvick, que lhe deu um toque na curva 2. Harvick ficou por dentro, forçou Kenseth a ir muito largo na curva 3 e passou a ser o novo líder. Keselowski passou Kyle Busch e era o 3º classificado.

Harvick conseguiu ganhar meio segundo sobre Kenseth e já não olhou para trás até ao final.
A duas voltas do fim, Kyle Busch recuperou o 3º posto face a Keselowski.

Kevin Harvick veio do 19º lugar na grelha, fez uma corrida muito paciente e não falhou à primeira oportunidade que teve para chegar à liderança. A sua manobra no último recomeço deu-lhe a terceira vitória nesta temporada. Harvick entrou em New Hampshire em posição de eliminação da Chase e saiu com a qualificação assegurada para a segunda ronda de eliminação, juntando-se assim a Martin Truex, Jr.

Matt Kenseth poderia ter vencido esta corrida mas o seu esforço foi insuficiente no final e acabou em 2º, com Kyle Busch em 3º.

Brad Keselowski andou um pouco perdido a meio da corrida mas a equipa deu a volta ao texto e o piloto da Penske terminou em 4º, com Kurt Busch, muito discreto na corrida, a aparecer no final com pneus mais frescos e a terminar no 5º lugar.
Carl Edwards fez uma recuperação espetacular da sua penalização e veio de 19º para 6º em poucos minutos. Martin Truex, Jr., o grande dominador da corrida, teve muito azar no penúltimo recomeço e caiu para o 7º lugar. Jimmie Johnson recuperou até ao 8º lugar, Kasey Kahne (#5) fez uma boa corrida e veio de 40º para 9º, e Kyle Larson (#42) fechou os dez primeiros, mantendo-se assim no último lugar qualificável para a segunda ronda.

Resultados dos outros pilotos da Chase: prejudicado por estar muito tempo com uma volta de atraso, Joey Logano ainda foi até ao 11º lugar, Chase Elliott caiu muitas posições com as bandeiras amarelas e recomeços e ficou apenas em 13º, quando um lugar nos cinco primeiros era possível.
Denny Hamlin não recuperou tão bem da penalização e terminou em 15º, na frente de Austin Dillon, que foi 16º, e tem que trabalhar bastante para se manter na Chase.
Jamie McMurray (#1) foi apenas 19º, Tony Stewart (#14) não foi além do 23º lugar, estes dois estão nos lugares de eliminação, e Chris Buescher (#34) foi 30º, este praticamente sem hipóteses realísticas de se manter na Chase.

Classificação da Chase for the Sprint Cup

1º: Martin Truex, Jr. (#78) (Toyota) (Furniture Row Racing) – 1 vitória (qualificado)
2º: Kevin Harvick (#4) (Chevrolet) (Stewart-Haas Racing) – 1 vitória (qualificado)
3º: Brad Keselowski (#2) (Ford) (Team Penske) – 2087 pontos
4º: Kyle Busch (#18) (Toyota) (Joe Gibbs Racing) – 2085 pontos
5º: Matt Kenseth (#20) (Toyota) (Joe Gibbs Racing) – 2078 pontos
6º: Joey Logano (#22) (Ford) (Team Penske)– 2073 pontos
7º: Denny Hamlin (#11) (Toyota) (Joe Gibbs Racing) – 2071 pontos
8º: Jimmie Johnson (#48) (Chevrolet) (Hendrick Motorsports) – 2070 pontos
9º: Chase Elliott (#24) (Chevrolet) (Hendrick Motorsports) – 2068 pontos
10º: Carl Edwards (#19) (Toyota) (Joe Gibbs Racing) – 2068 pontos
11º: Kurt Busch (#41) (Chevrolet) (Stewart-Haas Racing) – 2067 pontos
12º: Kyle Larson (#42) (Chevrolet) (Chip Ganassi Racing) – 2057 pontos

 

Pilotos em lugares de eliminação:

13º: Jamie McMurray (#1) (Chevrolet) (Chip Ganassi Racing) – 2052 pontos (5 pontos abaixo do 12º lugar)
14º: Austin Dillon (#3) (Chevrolet) (Richard Childress Racing) – 2052 pontos (5 pontos abaixo do 12º lugar)
15º: Tony Stewart (#14) (Chevrolet) (Stewart-Haas Racing) – 2046 pontos (11 pontos abaixo do 12º lugar)
16º: Chris Buescher (#34) (Ford) (Front Row Motorsports) – 2027 pontos (30 pontos abaixo do 12º lugar)
Resultados finais: http://www.jayski.com/stats/2016/pdfs/28nhms2016results.pdf

A próxima corrida, e a última da primeira fase de eliminação será em Dover. Aí ficarão 12 pilotos na Chase, e quatro serão eliminados.

 

Jorge Covas

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.