Breves

BMW de regresso ao WEC

A marca germânica confirmou hoje o regresso a Le Mans com o programa de GTE para o calendário completo do World Endurance Championship a partir de 2018. O modelo escolhido ainda não foi oficialmente anunciado, mas várias fontes indicam um possível novo M6 ou no novo Série 7. No IMSA WeatherTech SportsCar Championship, a BMW compete com um M6 GT3, que continuará em competição em 2017.

As informações são, para já, escassas, mas soube-se entretanto que o programa de desenvolvimento do carro vai avançar no próximo Verão. O regresso da BMW ao WEC pode ser uma excelente notícia para os portugueses. António Félix da Costa é piloto da BMW e recentemente anunciou a despedida do DTM, onde compete actualmente para se focar num novo projecto da marca. Este pode ser o projecto e podemos ter a médio prazo mais um bom piloto a competir em grande nível, em mais um campeonato mundial FIA.

Ford retira Franchitti do #67 até ao fim da temporada

A Ford Performance utilizou o Twitter para anunciar a mudança de line up no carro #67 que compete no FIA WEC. O britânico Marino Franchitti vai sair da tripulação para as últimas 3 rondas do campeonato, com os restantes dois elementos do #67, Andy Priaulx e Harry Tincknell, a terem de dar conta do recado durante as 6h de Fuji, Xanghai e Bahrain.

 

//platform.twitter.com/widgets.js

Os americanos não deram, para já, nenhuma explicação oficial para a mexida na tripulação do carro. A Ford ocupa o 3º lugar entre os fabricantes nos GTE-Pro, apenas à frente da Porsche.

 

BMW na Formula E

Mais uma novidade da BMW. A marca que sempre mostrou interesse na nova competição FIA e que fornece os Safety Car e o carro médico irá aliar-se à Andretti, onde milita o português António Felix da Costa. A marca pretende assim ambientar-se ao novo campeonato e aprender o máximo possivel para que no futuro a médio prazo a equipa possa criar até a sua própria equipa fazendo frente assim à Audi que compete pela ABT. Parece então que o futuro do piloto português passa mesmo pela Formula E, enquanto não se conhecem mais pormenores do projecto do WEC. Mas tendo em conta que Félix da Costa já testou o M6 em competição onde deu muito boas indicações, não seria de admirar que a juntar ao calendário da Formula E, o piloto português faça algumas provas nos GT´s para se ir ambientando. Para a Formula E são excelentes notícias pois vê assim mais um gigante do automobilismo juntar-se à competição, numa atura que se fala do ingresso da McLaren e da Porsche. Embora desportivamente pouco atraente (no nosso ponto de vista) a competição está a atrair cada vez mais interessados e a continuar assim será um campeonato a ter em conta.

Rossi continuará depois de 2018?

O mítico 46 está com pouca vontade de se reformar, com o italiano a admitir que já está a pensar para lá de 2018, mas que a sua continuação irá depender sempre dos resultados. Com 37 anos, Il Dottore mantêm-se competitivo e dá aquela pitada de pimenta que todas as competições precisam, não evitando uma boa polémica. Ao nível dos resultados 2016 não está a ser tão bom quanto desejaria mas o italiano deve querer despedir-se com 10 títulos no bolso, tendo sido campeão nas 125, nas 250 e 7 vezes campeão no MotoGP. Será que vai conseguir ou seria melhor para ele pendurar o capacete?

 

Escolha de pneus para o GP do Japão

A Pirelli anunciou hoje as escolhas das equipas para o GP do Japão sendo que a Mercedes, Ferrari e Sauber foram as mais agressivas nas escolhas enquanto a Red Bull e a Force India apostaram num stock reforçado das borrachas mais duras.

 

9841_japan-selected-sets-per-driver-en

 

Sauber procura pilotos com bolsos fundos

Com Ericsson e Nasr em final de contrato, a equipa suiça está a pensar no futuro a curto prazo no que a pilotos diz respeito. Monisha Kaltenborn já afirmou que pilotos com bons patrocionios são as opções principais para a equipa. Embora tenha tido uma injecção de capital com a compra da equipa por parte do fundo de investimento Longbow Finance, a situação ainda não está normalizada e todo o dinheiro que possa entrar é bem vindo. Nasr tem um patrocinador forte mas está a tentar outras soluções embora a porta da Sauber se mantenha aberta tal como Ericsson. Assim não estranharíamos que o nome de Maldonado fosse associado à Sauber. O piloto sempre trouxe muito dinheiro para a F1 e se reunir os fundos necessários poderá ser mais um candidato. Parece que os lugares da Sauber vão mesmo a leilão.

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.