F1 – Quem é que ainda não voltou de férias?

A Fórmula 1 está já no último terço da época, com a rivalidade Rosberg-Hamilton em alta e a dar cada vez mais que falar. Por exemplo, Lewis Hamilton disse na Malásia, onde se prepara para mais um GP, que não tem a certeza que o seu Mercedes mereça ser campeão… coisas que nos deixam de boca aberta.

No entanto, mesmo que a luta entre os colegas de equipa da Mercedes absorva quase na totalidade as nossas análises, não nos podemos esquecer que desde a pausa do Verão, muitos foram os pilotos que têm vindo a mostrar bons argumentos e outros que estão a sentir muitas dificuldades em voltar à boa forma, tal como Hamilton.

Um breve olhar sobre as classificações dos últimos 3 GP, podemos confirmar que Daniel Ricciardo ficou apenas a 2 pontos de Hamilton. O australiano apenas perdeu pontos para o britânico em Monza, onde o seu 5º lugar valeu 10 pontos. Nos restantes 2 GP Ricciardo foi melhor que Hamilton. Em 3 GP, Danny Ric somou 46 pontos, enquanto Hamilton fez 48 pontos. A Red Bull bem pode agradecer a Ricciardo pelos pontos que têm conseguido, já que Max Verstappen apenas somou 14 pontos nestes 3 últimos GP. O jovem holandês ficou sem pontuar em Spa, sendo este o segundo abandono enquanto piloto Red Bull durante a época.

 

cso7ow9wcaaulau-jpg-large

 

Na luta entre pilotos Ferrari, temos dito que Kimi Räikkönen tem estado em evidência comparando com a forma que Sebastian Vettel tem mostrado. No entanto, Vettel soma 33 pontos em Spa, Monza e Singapura (onde fez uma recuperação fantástica durante a corrida), enquanto Iceman, apenas fez 26 pontos. A verdade é que Vettel tem provado o seu valor, mais do que quando foi 4 vezes campeão mundial, com os fracos Ferrari que lhe têm dado em Itália e mesmo tendo que se esforçar mais nestes 3 GP desde Agosto que Kimi, o alemão conseguiu manter-se mais forte que o finlandês. Sem dúvida que sem limões, Vettel tem feito limonada e Kimi ainda está um passo atrás do colega.

Atrás, mais atrás do que na minha opinião merecia estar, Fernando Alonso tem chamado à atenção pelas últimas corridas que tem feito. De Spa a Singapura, o espanhol somou 12 pontos, metade daqueles que tinha até a Hockenheim! Realmente a McLaren-Honda tem vindo a fazer um trabalho de recuperação e nota-se ligeiras melhorias no chassis, mas o outro piloto da equipa, Jenson Button, não conseguiu pontuar desde a Hungria. Alonso já avisou que se o carro não provar ser melhor para 2017, que tem mais que fazer que ficar à espera da Honda e com razão, porque o piloto está a fazer o trabalho dele e às custas destes 12 pontos, a equipa está à frente da STR.

 

foto: Toro Rosso
foto: Toro Rosso

 

Com mais pontos que a Mclaren e em melhor forma já desde o início do ano, está a Force India. Os seus dois pilotos perfizeram 31 pontos em Spa, Monza e Marina Bay, com especial incidência para Sérgio Pérez que pontuou nas 3 corridas, somando 18 pontos. Só Pérez conseguiu mais pontos que os dois pilotos da Williams, o que prova bem o valor do VJM09 e do mexicano. Pérez é assim um dos mais apetecidos pilotos para as equipas do meio da tabela, sendo quase uma garantia de pontos.
Nico Hulkenberg tem estado mais acanhado que o colega durante todo o ano e mesmo pontuando em 2 das 3 últimas corridas, apenas somou 13 pontos e abandonou o GP de Singapura na largada.

 

f1-sergio-perez-thinks-teammate-top3-4

 

Nos últimos lugares, ou seja entre Scuderia Toro Rosso, Manor, Sauber, Haas e Renault, destacamos Daniil Kvyat e Kevin Magnussen, com ambos a pontuarem numa das 3 corridas, enquanto todos os outros pilotos destas equipas ainda não pontuaram desde Alemanha. Carlos Sainz é a maior decepção em termos de pontos desde a pausa de Verão, com o seu colega de equipa a conseguir pontuar 2 pontos em Singapura.
Magnussen tem salvado a Renault e leva já 7 pontos na temporada, 1 deles conseguido no mais recente GP.

Agora faltam ainda 6 provas para o fim da época e o que hoje analisamos, na segunda feira pode estar já desactualizado. Hamilton pode melhorar bastante, Rosberg pode perder o ímpeto e por aí fora, mas uma coisa é certa: alguns pilotos ainda estão de férias e precisam de abrir os olhos!

Casos como Magnussen, Bottas, Sainz e Kvyat e Grosjean precisam de aumentar a sua performance, porque sabemos que são bons pilotos (não são os melhores) e que têm o dever de puxar pelos galões, sendo que em alguns casos, os pontos e a forma como se apresentarem nos próximos GP’s podem ser determinantes para a sua manutenção no Grande Circo.

 

Pedro Mendes

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.