NASCAR Sprint Cup Series – Citizen Soldier 400

A oval de Dover recebeu a terceira corrida da Chase for the Sprint Cup, e a última da primeira ronda de eliminação, que elimina os quatro piores pilotos da lista dos 16 que lutam pelo título de campeão da NASCAR. A pressão estava elevada.

Martin Truex, Jr. (#78) e Kevin Harvick (#4) já estavam qualificados para a segunda ronda, mas para os outros 14 pilotos ainda nada estava decidido.
Para fazer os serviços mínimos de qualificação para a segunda fase de eliminação, Brad Keselowski (#2) necessitava de terminar no 29º lugar, Kyle Busch (#18) neccesitava do 27º lugar, Matt Kenseth (#20) precisava do 21º lugar, Joey Logano (#22) precisava do 15º lugar, Denny Hamlin (#11) tinha que terminar em 13º, Jimmie Johnson (#48) precisava do 12º lugar, Chase Elliott (#24) qualificava-se com o 10º lugar, tal como Carl Edwards (#19), Kurt Busch (#41) ficava qualificado com o 9º lugar e Kyle Larson (#42) necessitava do 4º lugar se Truex, Jr. ou Harvick vencessem a corrida, caso contrário tinha que terminar a corrida na frente de Jamie McMurray (#1), Austin Dillon (#3), Tony Stewart (#14), e Chris Buescher (#34). Estes quatro garantiam qualificação com uma vitória ou com uma conjugação de resultados muito favorável.

A chuva dificultou as coisas durante o fim de semana e a classificação ficou ordenada pela tabela classificativa dos donos de equipa. Assim, Brad Keselowski ficou na pole position e tinha ao seu lado Martin Truex, Jr. Na segunda linha ficaram Kyle Busch e Matt Kenseth, e na terceira linha Joey Logano e Kevin Harvick.

Brad Keselowski fez o melhor arranque e ficou na frente, com Martin Truex, Jr. a defender-se de Kyle Busch para o 2º lugar.
Martin Truex, Jr. parecia impaciente e estava sobre Keselowski. O campeão de 2012 preferiu não arriscar e deixou Truex, Jr. passar na volta 6 para a liderança. Outro piloto que também estava rápido era Kyle Busch, e este passou para o 2º lugar na volta 12.

Truex, Jr. começou a dobrar carros mas ficou um pouco preso no tráfego e Kyle Busch aproximou-se, ao ponto de Truex, Jr. deixar passar Busch na volta 20.

Na volta 33, Kevin Harvick, a rodar em 3º, partiu um ajuste da barra estabilizadora, furou dois pneus traseiros e foi para a garagem. Harvick teve sorte porque já estava qualificado para a segunda ronda de eliminação. Isto provocou a bandeira amarela, a de competição, que ficou mais cedo. Harvick acabou por voltar à pista com 43 voltas de atraso.
Nas boxes o primeiro a sair foi Kyle Busch, com Keselowski a subir para 2º, Truex, Jr. a cair para 3º e Logano em 4º.
Entretanto, Kyle Larson, um dos “Chasers”, teve uma troca de bateria e perdeu quase duas voltas, voltando à pista mesmo à frente dos líderes. Depois foi penalizado por ter demasiados mecânicos a trabalhar no carro nas boxes, e isto deixou o piloto da Chip Ganassi no 39º lugar, com três voltas de atraso. Um sério revés para Larson que, nesta altura, tinha 24 pontos de atraso face ao 12º classificado no campeonato.

Recomeço na volta 40. Keselowski falhou o arranque e não teve hipótese face a Busch, que continuou a liderar a corrida. Truex, Jr. passou para 2º.

Kyle Busch tentou fugir de Truex, Jr. mas não conseguiu, e no tráfego as coisas ficaram interessantes, com Truex, Jr. a tentar encontrar uma forma de passar o campeão em título.
Atrás desta dupla, Jimmie Johnson, que arrancou do 8º lugar, já vinha em 3º e era o piloto mais rápido em pista.

Ryan Blaney (#21) foi ao muro na saída da curva 2, em resultado de um furo, e provocou a bandeira amarela na volta 104.
Kyle Busch não foi o mais rápido nas boxes mas conseguiu sair na frente. Johnson fez uma boa paragem e foi para 2º, seguido por Truex, Jr. e Matt Kenseth.

Recomeço na volta 111. Kyle Busch arrancou bem e manteve a liderança. Johnson teve alguma derrapagem e foi passado por Truex, Jr.

Kyle Busch manteve o controlo da corrida mas depois o seu carro ficou um pouco subvirador na curva 2 e Truex, Jr. passou com facilidade na volta 127, recuperando a liderança. Uma volta depois, Johnson passou Busch no mesmo sítio. Busch ficou de repente com um carro difícil de pilotar nas curvas 1 e 2.
Joey Logano foi o próximo a chegar a Kyle Busch e conseguiu passar o campeão para chegar ao 3º lugar.

Jamie McMurray foi outro piloto na luta pela Chase a ter problemas. Na volta 168 ficou mais lento em pista com problemas de motor, e a partir daqui a sua corrida passou a ser um calvário. O dia para Chip Ganassi estava a correr mesmo mal.

Como se não bastasse, Kyle Larson voltou a ter problemas, desta vez com um rebentamento de um pneu que o levou ao muro na volta 181. Só um milagre podia inverter a situação para Larson e McMurray.
Mais uma ronda de paragens nas boxes e não houve mudança nos cinco primeiros, com Truex, Jr. na frente de Johnson.

Novo recomeço na volta 190. Johnson deu muita luta a Truex, Jr. e ambos tocaram-se ligeiramente na curva 1. Por fora, Johnson conseguiu ganhar muita velocidade e ascendeu à liderança da corrida.
Três voltas depois, Jamie McMurray ficou oficialmente eliminado da segunda ronda da Chase quando partiu o motor. Bandeira amarela.

A bandeira verde voltou a ser mostrada na volta 199. Johnson arrancou por fora e conseguiu sair melhor para manter a liderança. Por fora, Brad Keselowski atacou Truex, Jr. e quase concretizava a ultrapassagem, mas ficou solto na curva 2 e teve que ficar atrás do Toyota.

Johnson foi somando voltas na liderança mas Truex, Jr. estava a menos de um segundo e pronto para atacar a liderança se o tráfego desse essa oportunidade. Kyle Busch perdia o contacto com os líderes, em 3º, estando a mais de quatro segundos de atraso, e cada vez mais distante.

A corrida manteve-se sem grandes alterações e, depois de um longo período de domínio de Johnson, as paragens em bandeira verde começaram na volta 276. Johnson entrou na volta 279, uma volta depois de Truex, Jr., e conseguiu voltar à pista ainda na frente da corrida. Infelizmente para o seis vezes campeão, os mecânicos saltaram o muro demasiado cedo e Johnson foi penalizado com um “drive through”. Johnson voltou à pista no 16º lugar, com uma volta de atraso. A sua posição na Chase não estava em risco mas este não foi o primeiro erro que o piloto e a equipa cometeram esta temporada, e isto pode prejudicar o piloto na luta pelo campeonato. Este tipo de erros na Chase podem ser muito custosos, sobretudo nas próximas corridas.
Com a penalização de Johnson, Martin Truex, Jr. voltou a chegar à liderança da corrida, com uma vantagem de oito segundos para Kyle Busch, em 2º.
Nos lugares de eliminação, nesta fase da corrida, Austin Dillon era o 12º classificado do campeonato e estava na última vaga de qualificação, e estava a fazer uma boa corrida. Tony Stewart estava com 12 pontos de atraso, Kyle Larson continuava numa recuperação muito difícil e frustrante e tinha 16 pontos de atraso. Jamie McMurray tinha 33 pontos de atraso e Chris Buescher tinha 40, estes dois claramente fora.

Truex, Jr. impunha um ritmo verdadeiramente impressionante e dobrava carros atrás de carros, e conseguiu começar a colocar uma volta de atraso em pilotos dentro do Top 10, como Carl Edwards, em 10º, e Denny Hamlin, em 9º, e ainda faltavam oitenta voltas para o fim. Pouco depois seguiram-se Jeff Gordon (#88) e Austin Dillon, 8º e 7º, respetivamente.

Jimmie Johnson vinha a fazer uma bela recuperação e conseguiu chegar ao 8º lugar depois de passar por Denny Hamlin, e tinha na frente Austin Dillon para a posição do “lucky dog”, mas voltou a ter um revés quando Truex, Jr. colocou uma volta de avanço para Joey Logano, o 5º classificado, mas o revés voltou a ser uma oportunidade porque, no momento em que Logano perdeu a volta, para nas boxes a 43 voltas do fim e tem uma paragem lenta. Johnson ficou depois demasiado tempo em pista com pneus usados e perdeu três posições.
Truex, Jr., o líder, parou a 36 voltas do fim da corrida, uma volta depois de Kyle Busch e, no final deste ciclo de paragens, regressou à pista com uma vantagem de quase 10 segundos para Kyle Busch.

Até ao final, Truex, Jr. limitou-se a controlar a corrida e não teve problemas até ao final.

Martin Truex, Jr. conquistou a quarta vitória da temporada e também assinou a segunda vitória na Chase. Truex, Jr. foi o piloto que liderou mais voltas e mereceu o triunfo. Truex, Jr. está cada vez mais forte para um ataque ao título.

Kyle Busch terminou no 2º lugar, facilmente garantindo a qualificação, tal como Chase Elliott, a realizar uma excelente corrida, finalizando-a no 3º lugar.
Brad Keselowski foi 4º e também continua na Chase e Matt Kenseth foi 5º, também qualificado.

A fechar os 10 primeiros, Joey Logano foi 6º, também qualificado e, já com uma volta de atraso, ficou Jimmie Johnson, que provou ser o piloto mais rápido na segunda metade da corrida e, se não fosse a penalização, poderia ter vencido. O seu 7º lugar soube a pouco mas a qualificação ficou garantida. Seguiram-se Austin Dillon, que fez uma bela corrida no 8º lugar e qualificou-se no 12º lugar do campeonato, com xx pontos de vantagem para Tony Stewart. Denny Hamlin, também qualificado, foi 9º e Jeff Gordon foi 10º.

Quanto aos outros Chasers, Tony Stewart foi eliminado, depois de terminar no 13º lugar. Carl Edwards andou apagado nesta corrida e ficou em 14º, também qualificado para a próxima fase, tal como Kurt Busch, que também andou discreto, e qualificou-se com o 15º lugar nesta corrida.
Chris Buescher ficou no 23º lugar nesta corrida e a sua eliminação não foi uma surpresa.
Kyle Larson não teve sorte nesta corrida. Não indo além do 25 lugar, Larson ficou eliminado da Chase.
Kevin Harvick chegou ao fim no 37º lugar após reparações e Jamie McMurray ficou classificado no 40º e último lugar, e contribuiu para o desastre da Ganassi, que ficou com dois carros de fora da próxima fase.

Classificação da Chase for the Sprint Cup

Pilotos qualificados para a segunda ronda de eliminação:

1º: Martin Truex, Jr. (#78) (Toyota) (Furniture Row Racing) – 2 vitórias
2º: Kevin Harvick (#4) (Chevrolet) (Stewart-Haas Racing) – 1 vitória
3º: Kyle Busch (#18) (Toyota) (Joe Gibbs Racing) – 2125 pontos
4º: Brad Keselowski (#2) (Ford) (Team Penske) – 2125 pontos
5º: Matt Kenseth (#20) (Toyota) (Joe Gibbs Racing) – 2114 pontos
6º: Joey Logano (#22) (Ford) (Team Penske)– 2108 pontos
7º: Chase Elliott (#24) (Chevrolet) (Hendrick Motorsports) – 2106 pontos
8º: Jimmie Johnson (#48) (Chevrolet) (Hendrick Motorsports) – 2105 pontos
9º: Denny Hamlin (#11) (Toyota) (Joe Gibbs Racing) – 2103 pontos
10º: Carl Edwards (#19) (Toyota) (Joe Gibbs Racing) – 2095 pontos
11º: Kurt Busch (#41) (Chevrolet) (Stewart-Haas Racing) – 2093 pontos
12º: Austin Dillon (#3) (Chevrolet) (Richard Childress Racing) – 2085 pontos
Pilotos eliminados da segunda ronda:

13º: Tony Stewart (#14) (Chevrolet) (Stewart-Haas Racing) – 2074 pontos (11 pontos abaixo do 12º lugar)
14º: Kyle Larson (#42) (Chevrolet) (Chip Ganassi Racing) – 2073 pontos (12 pontos abaixo do 12º lugar)
15º: Jamie McMurray (#1) (Chevrolet) (Chip Ganassi Racing) – 2053 pontos (32 pontos abaixo do 12º lugar)
16º: Chris Buescher (#34) (Ford) (Front Row Motorsports) – 2045 pontos (40 pontos abaixo do 12º lugar)
Resultados finais: http://www.jayski.com/stats/2016/pdfs/29dov2016results.pdf

A próxima corrida será na oval de Charlotte e marca o início da segunda ronda de eliminação. Doze pilotos vão lutar por oito lugares nas corridas em Charlotte, Kansas e Talladega.

 

Jorge Covas

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.