NASCAR Sprint Cup Series – Bank of America 500

A segunda ronda de eliminação da Chase for the Sprint Cup começou na oval de Charlotte. Doze pilotos ainda estão na luta pelo título de campeão da NASCAR Sprint Cup Series.

Kevin Harvick (#4) marcou a pole position para a corrida e tinha ao seu lado, de forma surpreendente, Alex Bowman (#88), que continua no carro de Dale Earnhardt, Jr., ainda em recuperação dos seus sintomas de concussão, em corridas selecionadas, partilhando o carro com Jeff Gordon.. Bowman fez mesmo a volta mais rápida do fim de semana, nada mau para um piloto com pouca experiência num carro da Sprint Cup.
Na segunda linha ficaram Chase Elliott (#24), também ele com uma excelente qualificação, e o campeão em título, Kyle Busch (#18). Tony Stewart (#14) e A. J. Allmendinger (#47) ficaram na terceira linha.
Dos pilotos da Chase que tiveram más qualificações, destaque para Matt Kenseth (#20), em 17º, mas depois partiu do final do pelotão por ajustes no carro não aprovados pela NASCAR, Austin Dillon (#3) em 19º, Brad Keselowski (#2) em 20º e Kurt Busch (#41) em 23º.

O Furacão Matthew passou suficientemente perto desta pista, no estado da Carolina do Norte, para a molhar bastante. A corrida, incialmente prevista para a noite de sábado, passou para a tarde de domingo.

Com a pista seca e bom tempo, a corrida começou com Kevin Harvick a não ter problemas para liderar a corrida. Alex Bowman teve um arranque lento, Chase Elliott passou para o 2º lugar e, por fora, Kyle Busch foi para 3º.

Harvick tentou fugir de Elliott mas este conseguiu manter um atraso entre seis e oito décimas de segundo. Na volta 12, Harvick comete um erro, Elliott aproximou-se, saiu bem da curva 4 e passou para a liderança. Pouco depois, Kyle Busch deixou Harvick para trás e subiu à 2ª posição.

Devido à chuva, a bandeira amarela de competição foi mostrada na volta 25.
Todos pararam nas boxes e Elliott saiu por muito pouco na frente de Busch, com Harvick em 3º e Bowman em 4º.
Vários pilotos foram penalizados, entre eles Matt Kenseth, porque os mecânicos saltaram o muro demasiado cedo.

Recomeço na volta 31. Busch e Elliott ficaram lado a lado até à curva 3, quando Elliott fez “side draft” com eficácia e manteve a liderança.
Alex Bowman conseguiu passar Harvick para o 3º posto e A. J. Allmendinger, bastante rápido na fase inicial da corrida, também conseguiu passar por Harvick.

Elliott conseguiu afastar-se rapidamente de Kyle Busch, subindo a diferença para mais de três segundos.

Alex Bowman rodava muito bem, no 3º lugar, mas a sua corrida ficou arruinada rapidamente. O pneu dianteiro esquerdo furou e atirou-o contra o muro na curva 3, levando consigo Casey Mears (#13). Bandeira amarela na volta 62.
Nova ronda de paragens nas boxes e Elliott manteve a liderança, seguido por Harvick, que subiu para o 2º lugar, Carl Edwards (#19) passou a ser o 3º classificado e Kyle Busch caiu para o 4º lugar.
Brad Keselowski, ainda um pouco atrasado na classificação, foi penalizado porque um mecânico saltou o muro prematuramente.

Bandeira verde na volta 71. Elliott arrancou bem e bloqueou Harvick na saída da curva 2 para garantir a sua posição na frente da corrida.

Kyle Busch sofreu um furo no pneu dianteiro direito na volta 90 mas conseguiu parar nas boxes a tempo de evitar estragos no seu carro. Busch parou em bandeira verde e caiu para o 31º lugar, tendo que recuperar uma volta de atraso.

Na frente da corrida, Elliott controlava com facilidade a prova, aumentando para mais de dois segundos a sua vantagem para Harvick. Edwards rodava em 3º, Joey Logano (#22) era o 4º classificado depois de um arranque calmo e Kyle Larson (#42) era o 5º classificado, a realizar uma boa recuperação do 25º lugar, mas depois sofreu um problema num pneu semelhante ao de Kyle Busch e teve que parar nas boxes, perdendo uma volta.

As paragens começaram na volta 110, muito mais cedo do que era previsto, com Carl Edwards a ser um dos primeiros a parar.
Harvick entrou nas boxes na volta 114 e Elliott entrou na volta seguinte, mas saiu das boxes atrás de Harvick.
Joey Logano, que rodava na liderança, ainda tinha que efetuar a sua paragem, que chegou de forma forçada na volta 116 quando rebentou o pneu dianteiro esquerdo, raspando no muro na curva 2. A bandeira amarela foi mostrada.
Poucos pilotos tinham que efetuar as paragens mas conseguiram ter grandes benefícios em ficar fora. Jimmie Johnson, que ficou na frente com o furo de Logano, saiu das boxes na frente de Denny Hamlin (#11), que era agora o 2º classificado, Brad Keselowski, um dos grandes beneficiados com a bandeira amarela, passou a ser 3º e Chris Buescher (#34) no 4º lugar. Muitos pilotos tiveram que receber um segundo “free pass” para voltarem à volta do líder e a classificação sofreu uma autêntica revolução. Harvick era o melhor dos pilotos que tinham parado nas boxes em bandeira verde, no 7º lugar, seguido por Elliott em 8º.

Bandeira verde na volta 125. Johnson e Hamlin ficaram lado a lado no recomeço até que Johnson perdeu um pouco a frente na entrada da curva 3 e cedeu a liderança a Hamlin.

Hamlin não conseguiu afastar-se de Johnson, nem mesmo no tráfego, mas o piloto da Hendrick não foi capaz de recuperar a primeira posição.

Dois Chasers tiveram grandes problemas quase ao mesmo tempo. Harvick abrandou em pista com um problema elétrico e Logano voltou a furar um pneu, batendo com mais força no muro na curva 2. Bandeira amarela na volta 155. Isto deu a oportunidade a Kyle Busch de recuperar uma volta de atraso.
Nas boxes, Hamlin saiu na frente de Johnson, com Keselowski em 3º e Elliott no 4º lugar. Quanto a Logano e Harvick, ambos foram para a garagem, Logano com muitos estragos, Harvick teve que resolver um problema elétrico de difícil resolução.

Mais um arranque na volta 162. Hamlin arrancou muito bem e não teve problemas com Johnson, que teve que lutar com Keselowski pelo 2º lugar.

Johnson continuou a colocar Hamlin sob muita pressão e quase passava para a frente na volta 169, mas Hamlin respondeu bem por fora.
A luta entre eles permitiu a aproximação de Keselowski e Elliott, que também tinham o seu duelo particular.
Johnson voltou a atacar na volta 174, ao entrar por dentro na curva 3, mas Hamlin, na linha superior, conseguiu um bom lançamento para as curvas 1 e 2. Johnson não desistiu, foi mais agressivo na curva 3 e fez o “slide job” a Hamlin antes do fim da curva 4 para passar de novo para a liderança na volta 176.
Keselowski foi o próximo a atacar Hamlin e tentou passar por fora nas curvas 1 e 2, mas perdeu a traseira e teve que levantar o pé, deixando passar Elliott, que depois apanhou Hamlin e passou-o para o 2º lugar.

Com o passar das voltas, Elliott começou a ficar mais rápido e a ganhar tempo a Johnson, mas depois o tráfego equilibrou um pouco a balança e a diferença mantinha-se num segundo.

Mais uma ronda de paragens em bandeira verde, que começou a partir da volta 226.
Johnson e Elliott pararam ao mesmo tempo, na volta 229, e sairam com as posições inalteradas.

A bandeira amarela apareceu na volta 229, por detritos. Nas boxes, Johnson saiu na frente de Elliott, Hamlin e Martin Truex, Jr. (#78), que andou muito desaparecido nesta corrida, com algumas dificuldades na afinação do seu carro.

Recomeço na volta 237, e Johnson conseguiu arrancar bem. Martin Truex, Jr. arrancou bem e subiu para o 3º lugar, e passou a atacar Elliott, chegando depois ao 2º lugar.
Elliott manteve-se com Truex, Jr. e conseguiu uma bela ultrapassagem nas curvas 3 e 4, recuperando o 2º lugar na volta 253, mesmo a tempo de sair uma bandeira amarela quando A. J. Allmendinger furou um pneu na curva 1 e foi ao muro.
Nas boxes, Jimmie Johnson foi o primeiro a sair, mas quase era batido por Austin Dillon, que decidiu trocar apenas dois pneus. Dillon saiu em 2º, na frente de Truex, Jr. e Hamlin. Elliott caiu para o 5º lugar.

A corrida recomeçou na volta 259, mas no recomeço, Dillon foi empurrado por Truex, Jr. e fez um pião contra o muro das boxes. Elliott levantou o pé, foi tocado por Kyle Busch, fez um pião de encontro ao muro e levou com os carros de Ryan Blaney (#21) e Paul Menard (#27), com Brian Scott (#44) a fazer um pião mais atrás. Catorze carros estiveram envolvidos neste acidente.
Com muito trabalho de limpeza da pista para fazer, a bandeira vermelha foi mostrada. Elliott e Dillon abandonaram, e para Elliott foi um infeliz fim de corrida, que o deixa numa situação difícil na Chase, tal como Dillon. Kyle Busch também ficou com alguns danos na frente do seu carro, mas conseguiu repará-lo e manter-se na volta do líder. Os pilotos da Chase estavam com problemas neste dia, Harvick tinha abadonado, Logano voltou com muitas voltas de atraso.

A bandeira verde foi mostrada na volta 266. Desta vez não houve problemas no recomeço. Hamlin atacou Johnson por dentro mas não concrretizou a ultrapassagem. Johnson ganhou velocidade para a reta oposta por fora e manteve a liderança.

Johnson ganhou cerca de um segundo face a Hamlin, que tentava manter o contacto com o seis vezes campeão. Atrás deles, Ryan Newman (#31), a fazer uma grande corrida, em 3º, começou a ser pressionado por Matt Kenseth e, percebendo que este era muito mais rápido, deixou-o passar na volta 282 para o 3º posto.
Martin Truex, Jr. vinha novamente a recuperar e também passou por Newman para chegar à 4ª posição.

Denny Hamlin seria outro Chaser a ter problemas. Quando estava a tentar colocar pressão sobre Johnson, o motor entregou a alma ao criador na volta 309. Um bom resultado foi atirado pela janela fora e junta-se à lista de pilotos com problemas na qualificação para a próxima fase. A bandeira amarela foi mostrada.
Todos pararam nas boxes pela última vez nesta corrida. Kenseth fez uma paragem brilhante e saiu na frente, passando a ser o novo líder. Johnson caiu para 2º, Newman subiu ao 3º lugar, Larson era o 4º classificado, e Truex, Jr. deixou o motor desligar na sua paragem e caiu para o 16º lugar, e tinha que dar o litro para conquistar o maior número possível de posições até ao final.

A bandeira verde foi mostrada na volta 316, a 18 do final. Kenseth arrancou por fora e teve que lutar bastante com Johnson, que o pressionou. Kenseth ficou com a traseira solta na curva 3 e Johnson não perdeu tempo em recuperar a liderança.

Até ao final, Johnson conseguiu estabilizar a diferença de um segundo para Kenseth, que não tinha carro para tentar chegar à vitória, e Kasey Kahne (#5) chegou a um excelente 3º lugar a cinco voltas do fim.

Depois de 24 corridas consecutivas sem vencer, um novo recorde de carreira, com muitos azares pelo meio, Jimmie Johnson conseguiu finalmente a vitória. Johnson conseguiu o “clique” que precisava para estar em forma na Chase, e assegurou a qualificação para a terceira ronda de eliminação. Com a subida de forma da Hendrick, Johnson é um sério candidato ao título.

Matt Kenseth não conseguiu a vitória mas terminou num muito valioso 2º lugar, isto depois de ter começado a corrida do último lugar e de ter recebido uma penalização, que o deixa em boa posição de qualificação. Kasey Kahne concluiu esta prova num bom 3º posto.

Ryan Newman fez uma boa corrida e acabou no 4º lugar, tal como Kyle Larson, a chegar no 5º posto.
Com uma frente danificada, Kyle Busch acabou num algo inesperado 6º lugar e sobreviveu a um dia que se tornou difícil a partir do momento em que teve um furo e, mais tarde, se envolveu na carambola na volta 259 que o deixou com danos. Busch fez um bom trabalho de recuperação.
Brad Keselowski não foi além do 7º lugar mas somou pontos importantes, tal como Kurt Busch, que andou escondido nesta corrida, mas terminou-a no 8º lugar. Tony Stewart e Jamie McMurray (#1), dois pilotos já eliminados da Chase, fecharam os 10 primeiros.

Resultados dos outros pilotos da Chase: Carl Edwards ficou um pouco longe, no 12º lugar, na frente de Martin Truex, Jr., que ficou um pouco àquem do que era esperado. O seu problema na última paragem nas boxes comprometeu um resultado nos cinco primeiros e deixou-o no 13º lugar.
Apesar de ter partido o motor e de ter ficado classificado no 30º lugar, Denny Hamlin ainda está dentro da Chase, beneficiando dos problemas dos outros pilotos, que foram Austin Dillon, classificado no 32º lugar, Chase Elliott, classificado no 33º lugar, Joey Logano ficou no 36º lugar e Kevin Harvick no 38º lugar. Estes quatro pilotos estão em risco de não seguir em frente, mas ainda têm duas corridas para inverterem a situação.

 

Classificação da Chase for the Sprint Cup

1º: Jimmie Johnson (#48) (Chevrolet) (Hendrick Motorsports) – 1 vitória (qualificado)
2º: Matt Kenseth (#20) (Toyota) (Joe Gibbs Racing) – 3040 pontos
3º: Kyle Busch (#18) (Toyota) (Joe Gibbs Racing) – 3036 pontos
4º: Brad Keselowski (#2) (Ford) (Team Penske) – 3034 pontos
5º: Kurt Busch (#41) (Chevrolet) (Stewart-Haas Racing) – 3033 pontos
6º: Carl Edwards (#19) (Toyota) (Joe Gibbs Racing) – 3029 pontos
7º: Martin Truex, Jr. (#78) (Toyota) (Furniture Row Racing) – 3028 pontos
8º: Denny Hamlin (#11) (Toyota) (Joe Gibbs Racing) – 3012 pontos

Pilotos em lugares de eliminação:

9º: Chase Elliott (#24) (Chevrolet) (Hendrick Motorsports) – 3009 pontos (3 pontos abaixo do 8º lugar)
10º: Austin Dillon (#3) (Chevrolet) (Richard Childress Racing) – 3009 pontos (3 pontos abaixo do 8º lugar)
11º: Joey Logano (#22) (Ford) (Team Penske) – 3006 pontos (6 pontos abaixo do 8º lugar)
12º: Kevin Harvick (#4) (Chevrolet) (Stewart-Haas Racing) – 3004 pontos (8 pontos abaixo do 8º lugar)
Resultados finais: http://www.jayski.com/stats/2016/pdfs/30cms2016results.pdf

A próxima corrida, a segunda de três da segunda fase de eliminação, será na oval do Kansas.

 

Jorge Covas

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.