F1 – O futuro da McLaren

Muito se tem falado das indefinições da Ferrari, mas há uma equipa que também poderá ver uma grande revolução para breve. Falamos da McLaren. O gigante da F1 tem vivido tempos de menor fulgor e prepara-se em 2017 para baralhar e dar de novo.

Vamos primeiro ao que já está definido: O motor será Honda, como seria de esperar numa fase em que os japoneses esperam dar um salto competitivo em 2017. O novo motor já está a ser testado e terá um turbo maior o que dará mais potência ao motor de combustão, o principal calcanhar de Aquiles da unidade motriz, depois de resolvida a questão da energia eléctrica; Os pilotos já estão também definidos. Alonso é imprescindível e tem mostrado que está em forma para lutar pelo titulo assim que tenha uma máquina que o ajude… Vandoorne é o promissor jovem que fará a sua primeira época a tempo inteiro no grande circo. Há muita expectativa para entender o que este jovem talento é capaz e mantemos a convicção que ao nível de qualidade, nada fica atrás de Verstappen.

A partir daqui tudo fica mais turvo e confuso em relação ao futuro da equipa.  Ron Dennis, o já mítico chefe da equipa regressou depois de ter concluído com sucesso o seu projecto para construir carros de estrada. Retirou-se da F1 para atingir mais esse objectivo e foi novamente muito bem sucedido. Os carros da McLaren são elogiados e apreciados em todo o mundo, o projecto é agora sustentável e melhor que isso… um sucesso. Regressou à F1 em 2014 para ele próprio dar a volta a uma situação delicada em que a equipa vivia. Depois de maus resultados  em 2013 e uma clara falta de liderança, Dennis assumiu ele próprio a responsabilidade de colocar a equipa no caminho do sucesso. No entanto essa missão revelou-se difícil. Conseguiu convencer Alonso a ingressar na equipa, o que foi uma vitória considerável, mas a parceira com a Honda sofreu muitos tropeções. Os japoneses ainda não foram capazes de dar um motor competitivo à equipa britânica e mostrou-se sempre inflexível no que diz respeito a ajudas externas o que certamente atrasou todo o processo (se calhar desnecessariamente).

Outro grande problema foi a falta de investidores na equipa. Ron Dennis tem apenas 25% da equipa e a vontade do briânico sempre foi comprar parte das acções de forma a ficar novamente com a maioria e o poder de decisão. Foi o seu compromisso, mas não foi capaz até agora de o conseguir. Diz-se que a McLaren vai deixar de ter a Mobil como parceiro e que a BP está na calha para se tornar patrocinador principal da equipa e parceiro tecnológico, num regresso há muito esperado, depois de mais de 10 anos de afastamento da competição. Com a entrada da BP espera-se também que o nome Castrol seja colocado no negócio fazendo uma parceira completa ao nível de lubrificantes e combustível, uma parte essencial na F1 de hoje em dia. O negócio não esta ainda selado e pode sofrer um revés se Dennis sair da McLaren.

 

Outra das indefinições da equipa é a posição de Éric Boullier na estrutura. Depois de contratar o francês em 2014 para assumir as rédeas da equipa, a McLaren contratou este ano Jost Capito, o grande responsável pelo sucesso esmagador da VW no WRC. Mas as funções de Capito nunca foram claramente definidas e algumas das apontadas parecem sobrepor-se as funções de Boullier, algo que certamente não terá agradado ao francês que ultimamente tem sido apontado à Ferrari.

Os accionistas da McLaren vêm-se então com um dilema: querem uma equipa competitiva e para isso estão dispostos a mudar de rumo, mas para isso têm de afastar o homem cuja visão e trabalho foi responsável pelo sucesso da equipa desde os ano 80 até agora, fazendo de uma equipa à beira da falência um monstro competitivo e uma das equipa mais bem sucedidas da história. Fazer sair Dennis poderá implicar um novo rumo talvez mais bem sucedido, mas é uma incógnita… Manter Dennis, é manter um dos homens que mais entende a F1, que já venceu muitas vezes no passado e que tem uma liderança e um carisma difíceis de substituir. Embora Mansour Ojjeh, detentor de 25% da McLaren e o fundo soberano do Bahrein, com os restantes 50%, estejam com muita vontade de ver Denis pela porta fora, até pela tentativa falhada deste último em adquirir a maioria do grupo e já se oiçam varios nomes para a sucessão (Ross Brawn, Zak Brown foram já falados), todos são homens de negócios e pretendem ver o investimento dar lucro… não é descabido pensar que Dennis ainda tem  uma palvra a dizer e que poderá manter o lugar mesmo sob forte pressão.

 
Dennis foi engenheiro de Rindt, Brabham e montou 4 equipas de competição, uma delas que se tornou a base para uma equipa de F1 praticamente acabada. Quando o seu Project 4 se tornou a base da McLaren, Dennis arranjou patrocinadores e revolucionou a F1. É um homem que sabe fazer negócios (talvez algo intransigente demais, daí a falta de patrocinador nesta altura) e mais que isso sabe como colocar uma equipa a vencer.

 

Somos suspeitos para falar de Ron Dennis, que é a par de Frank Williams das pessoas que mais admiramos no mundo da F1. Mas achamos que, não obstante os seus defeitos, ainda é o homem certo para liderar a McLaren até ao sucesso. Falar da McLaren é falar de Ron Dennis e sem ele a equipa pode sofrer uma desestabilização que se vai fazer pagar cara num ano em que os regulamentos mudam e a equipa pode dar um salto competitivo enorme, aproveitando bem as mudanças. Será que os jogos de bastidores se vão sobrepor à verdadeira necessidade da McLaren. Será que os accionistas, que neste momento parecem estar contra Ron Dennis vão colocar o ego de parte e manter o homem que poderá colocar a equipa na rota do sucesso a curto prazo? O futuro dirá, mas estamos a torcer para que Ron Dennis se mantenha até a equipa voltar a vencer… porque ele também merece sair pela porta grande.

 

Fábio Mendes

Um pensamento sobre “F1 – O futuro da McLaren

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.