NASCAR Sprint Cup Series – Goody’s Fast Relief 500

Depois do tamanho gigante e da velocidade alucinante de Talladega, a NASCAR foi até à oval mais pequena e lenta do campeonato: Martinsville, onde se iniciou a terceira fase de eliminação da Chase for the Sprint Cup. Nas próximas três corridas temos uma luta a ferro e fogo entre oito pilotos pelos quatro lugares disponíveis para a decisão final do campeonato em Miami no final do mês de novembro. Agora era hora de vencer com todos os meios possíveis.

Martin Truex, Jr. (#78), ainda algo frustrado por ter sido eliminado da Chase, decidiu que a melhor maneira para voltar a sorrir era pilotar nos limites, e com isso assinou a pole position em Martinsville, com Joey Logano (#22), o melhor dos pilotos da Chase na qualificação, na segunda posição. Jimmie Johnson (#48) foi o terceiro mais rápido e A. J. Allmendinger (#47) foi o 4º classificado, com Chase Elliott (#24), já eliminado, e Tony Stewart (#14) na terceira linha.
Quanto aos restantes pilotos na Chase, Carl Edwards (#19) foi 7º, Denny Hamlin (#11) foi 8º, Kyle Busch (#18) foi 9º, Matt Kenseth (#20) foi apenas 16º, Kevin Harvick (#4) não foi além do 20º lugar e Kurt Busch (#41) também teve uma má qualificação e foi apenas 23º.

Na partida para 500 longas voltas, Logano deu espaço a Truex, Jr. e deixou o piloto da Furniture Row na frente. Jimmie Johnson teve algum trabalho mas conseguiu defender-se dos ataques de A. J. Allmendinger, mantendo o 3º lugar.

Não foi preciso esperar muito tempo para surgir a primeira bandeira amarela. Na volta 20, Ricky Stenhouse, Jr. (#17) fez um pião na curva 3 e bateu com a traseira no muro.
Nesta bandeira amarela houve uma variedade de estratégias. Truex, Jr. parou, Logano e Johnson não pararam, e a corrida ficou completamente baralhada. Assim, Logano ficou na frente de Johnson, com Elliott em 3º e Stewart em 4º. Truex, Jr. foi o primeiro a sair das boxes e saiu em 8º. Denny Hamlin e Carl Edwards foram penalizados por excederem a velocidade nas boxes e recomeçaram no final do pelotão.

Recomeço na volta 29. Logano segurou a liderança, Stewart foi agressivo por fora e acabou por passar Elliott e Johnson, mas o seis vezes campeão recuperou o 2º lugar na volta 35.
Com pneus mais frescos, Truex, Jr. estava a voar e a subir posições muito rapidamente, chegando ao 2º lugar em apenas 12 voltas e, na volta 46, Logano não teve grandes hipóteses e cedeu a liderança a Truex, Jr.

Johnson estava agora com algumas dificuldades e depois ficou preso no lado exterior da pista, e foi passado por Kyle Busch, depois seguiram-se Kyle Larson (#42), A. J. Allmendinger, Jamie McMurray (#1), Ryan Newman (#31), Brad Keselowski (#2), que tinha arrancado do 19º lugar e era agora 8º, Kevin Harvick, já no 9º lugar e Matt Kenseth, também ele já nos dez primeiros. Johnson caiu para o 11º lugar.

David Ragan (#23) partiu o motor e deixou um pouco de óleo na pista, fazendo sair outra bandeira amarela na volta 61.
Todos pararam nas boxes e Truex, Jr. saiu na frente de Kyle Busch, que passou Logano, e Larson era 4º.

Novo recomeço na volta 67. Kyle Busch abrandou para proteger a sua posição no interior da pista e deixou que Truex, Jr. ficasse na frente. Logano não arrancou bem, foi passado por Larson, depois foi tocado e passado por Allmendinger, Newman e Harvick, caindo para o 6º lugar.
Larson recomeçou a corrida muito bem e passou rapidamente por Kyle Busch. Na volta 74, Truex, Jr. abriu a porta, ao perceber que Larson estava num ritmo muito agressivo e entregou-lhe a liderança da corrida.
Kyle Larson não conseguiu seguir na frente, Truex, Jr. manteve-se perto e entrou por dentro na curva 1 na volta 80 para voltar ao comando da corrida. Kyle Busch recuperou logo a seguir a segunda posição.

Depois de algumas voltas de luta intensa, Kevin Harvick conseguiu entrar nos três primeiros na volta 102, ao passar por Kyle Larson, que imediatamente ficou sem argumentos para se defender de Matt Kenseth, que também continuava a recuperar e vinha no 4º posto.

Agora era a vez de Kyle Busch pressionar Truex, Jr. mas antes que pudesse tentar uma manobra, Truex, Jr. abriu a porta e Busch passou para a frente na volta 112, mas depois Busch começou a jogar táticas e deixou passar Truex, Jr. de novo para a liderança duas voltas depois.

Matt Kenseth subiu ao 3º lugar e colou-se aos dois primeiros quando eles tinham um enorme grupo de carros à frente para dobrar, mas as posições não se alteraram e depois surgiu a bandeira amarela na volta 133 quando Brian Scott (#44) sofreu uma falha na suspensão traseira e deixou uma peça na pista.
Mais uma ronda de paragens nas boxes em bandeira amarela e não houve alteração nos quatro primeiros, mas Harvick, no 4º lugar, foi penalizado por excesso de velocidade nas boxes, sendo o terceiro piloto na Chase a ser penalizado nesta corrida.

Recomeço na volta 140. Busch deu espaço a Truex, Jr. e manteve o 2º lugar sobre Logano. Kenseth entrou por dentro de Logano e subiu à terceira posição, passando algumas voltas depois Kyle Busch.
Mais uma vez, Truex, Jr. andava num jogo tático com um carro da Joe Gibbs Racing. Na volta 152 deixou Kenseth passar para a frente mas depois o seu adversário devolveu-lhe imediatamente a posição. Truex, Jr. tinha que assumir as rédeas da corrida.

Kenseth seguiu com Truex, Jr. mas na volta 182 decidiu passar ao ataque e aumentar o ritmo da corrida, e deixou Truex, Jr. facilmente para trás. Truex, Jr. estava com mais dificuldades com os pneus e ficou longe de Kenseth e de Kyle Busch, que subiu ao 2º lugar.

Na luta pelo 6º lugar, Jimmie Johnson levou um toque na curva 3 de Denny Hamlin, que já vinha em 7º, e Brad Keselowski deu um toque a Hamlin que fez com que o Toyota fosse contra Johnson de novo. Johnson ficou com danos na frente do carro, o seu carro libertou fumo de um pneu a roçar a carroçaria e a bandeira amarela foi mostrada na volta 201. Johnson reparou o seu carro e recomeçou do 25º lugar.
Todos pararam nas boxes e Kenseth saiu na frente de Kyle Busch, com Truex, Jr. em 3º e Logano em 4º.

Recomeço na volta 208. Busch deu espaço a Kenseth e ambos mantiveram a posição, apesar do esforço de Logano, que tentou por fora misturar-se entre os Toyota.

Denny Hamlin continuava a fazer uma recuperação inspirada e conseguiu antes de terminar a primeira metade da corrida chegar ao 3º lugar, vindo do final do pelotão. Carl Edwards ainda estava um pouco atrasado, rodando em 11º. Harvick, outro dos pilotos já penalizados, era 14º.

Na volta 282, um momento importante nesta corrida. Depois de Kurt Busch, que estava a ter uma corrida muito complicada e já tinha perdido uma volta, foi depois a vez de Kevin Harvick perder também ele uma volta para Matt Kenseth, que continuava a liderar confortavelmente esta corrida na frente de Hamlin e Kyle Busch, que trocaram posição algumas vezes. Harvick estava no 21º lugar. Os pilotos da Stewart-Haas Racing a tornarem esta corrida num pesadelo.
Kurt Busch continuava a andar para trás e perdeu uma segunda volta para o líder na volta 323. A vida de Busch nesta corrida continuava cada vez mais difícil.

Atrás dos carros da Joe Gibbs Racing, Jeff Gordon (#88), a fazer a sua última corrida antes de voltar para a semi-reforma numa pista muito especial onde, doze meses antes, assinou a sua última vitória da carreira, rodava num excelente 4º lugar. Um típico caso de “quem sabe, não esquece”, e logo em Martinsville, onde Gordon é um especialista.

Este turno em bandeira verde foi bastante longo e a maior parte do pelotão conseguiu fazer um turno de 150 voltas sem parar. As paragens em bandeira verde, que não são comuns em Martinsville, começaram pela volta 355. O líder, Matt Kenseth, entrou na volta 357, juntamente com Kyle Busch. Denny Hamlin ficou na frente mas Carl Edwards teve um enorme contratempo na volta 358 quando rebentou o pneu dianteiro direito e bateu com estrondo no muro na curva 1. Edwards foi para as boxes mas a sua corrida ficou destruida. Edwards estava agora numa situação difícil na Chase, isto apesar de ter voltado à corrida rapidamente, mas com 18 voltas de atraso.
Os pilotos que tinham parado e que chegaram a perder uma volta durante o reabastecimento e troca de pneus foram os mais prejudicados. Hamlin e Logano ainda se safaram e pararam no momento em que a bandeira amarela saiu. A. J. Allmendinger ainda não tinha parado e estava na liderança. Apenas cinco pilotos estavam na volta do líder incluindo, inacreditavelmente, Hamlin e Kyle Busch, que conseguiram fazer a paragem e ficaram na volta do líder.

Tirando Kyle Busch, Hamlin e Kenseth, os outros quatro pilotos pararam nas boxes, mas Allmendinger parou ainda com as boxes fechadas e foi penalizado, arruinando uma excelente corrida.
Jimmie Johnson teve um problema com o combustível e chegou a ficar parado em pista à entrada das boxes, mas conseguiu voltar a ligar o motor e retomou a marcha.
Quando as paragens nas boxes ficaram concluidas, Kyle Busch era o líder. Matt Kenseth pensou que tinha a liderança da corrida mas a NASCAR analisou a sua saída das boxes e Kenseth acabou por perder mesmo uma volta para o líder, sendo forçado a arrancar do 7º lugar. Lado a lado com Busch estava Hamlin, e ambos eram seguidos por Jamie McMurray (#1) em 3º, Jimmie Johnson em 4º, Jeff Gordon em 5º e Matt Kenseth em 6º.

Depois de muita confusão com “lucky dogs”, segundos “free passes” e com muitos carros colocados em posições incorretas, a corrida finalmente recomeçou na volta 387. Kyle Busch facilitou a vida a Hamlin e deixou-o ficar na frente para proteger a linha interior.

Johnson aumentou a agressividade, conseguiu sacudir a pressão de McMurray e passou Kyle Busch na volta 391. Johnson foi à caça de Hamlin e Kyle Busch perdia outra posição para McMurray, caindo para o 4º lugar.
De repente, Kyle Busch parecia algo desconfortável com o seu carro e deixou passar Kenseth, que era o 4º classificado. Na frente, Johnson encostou-se rapidamente a Hamlin.

Enquanto a dupla na frente da corrida dava espetáculo, Kenseth teve outra ultrapassagem facilitada na volta 402 quando McMurray abriu a porta, deixando Kenseth seguir no seu ritmo.
Johnson tinha vontade de vingar o toque de Hamlin a certa altura na corrida que o deixou com danos na frente do seu carro. O primeiro ataque foi dado na volta 406, no interior da curva 1 e, uma volta depois, a ultrapassagem estava feita. Hamlin tentou fazer uma tesoura na saída da curva 3 mas não conseguiu colocar o carro no interior para a curva. Johnson era o novo líder da prova.

Johnson afastou-se de Hamlin que tinha agora muita pressão de Kenseth e Kyle Busch. Os pilotos da Joe Gibbs Racing estiveram, por vezes, numa missão de auto-destruição porque nem sempre tiveram respeito uns pelos outros nas últimas voltas, com toques e bloqueios.
Brad Keselowski aparecia agora nos cinco primeiros e queria também ajudar um pouco Joey Logano a recuperar pontos para os seus adversários. Kyle Busch não quis arriscar e deixou-o passar a 36 voltas do fim para o 4º lugar. Nesta altura, Kyle Busch era o 4º classificado do campeonato e tinha quatro pontos de vantagem sobre Joey Logano, que ocupava o 9º lugar.
Keselowski conseguiu levar a melhor sobre Kenseth quando faltavam 30 voltas para o final, e o piloto da Penske, cruelmente eliminado com uma falha do motor em Talladega, estava a gostar de se intrometer entre os candidatos ao título. Rapidamente chegou à traseira de Hamlin e acabou por ultrapassá-lo a 25 voltas do fim.

Keselowski era o piloto mais rápido em pista e começou a reduzir lentamente a diferença para Johnson, que era superior a três segundos, mas com 20 voltas para o fim e a ganhar cerca de uma décima de segundo por volta, o tempo contava contra Keselowski, e o campeão de 2012 não iria chegar à traseira do Chevrolet azul à sua frente.

Depois de uma corrida com altos e baixos, com danos no carro, uma reparação, um recomeço no final do pelotão e duas recuperações admiráveis nesta corrida, Jimmie Johnson venceu pela nona vez na sua carreira em Martinsville. Esta vitória deixa o piloto da Hendrick Motorsports com o passaporte carimbado para a grande final em Miami. Johnson tem aqui uma oportunidade única de chegar a um incrível sétimo título de campeão da categoria principal da NASCAR. Johnson pode agora estar tranquilo nas próximas duas corridas e pode concentrar-se na corrida em Miami.

Brad Keselowski fez o que pôde para chegar à vitória mas não conseguiu mais do que um 2º lugar, que até foi um excelente resultado. Denny Hamlin venceu a luta interna da Joe Gibbs e ficou em 3º, com Matt Kenseth em 4º e Kyle Busch em 5º.

Jeff Gordon fez uma nova despedida da competição e acabou num honroso 6º lugar, mas os fãs esperam que a lenda volte a realizar corridas pontuais no futuro. Martin Truex, Jr. foi 7º, Jamie McMurray foi 8º, Joey Logano foi 9º e está claramente na luta pela Chase, tendo apenas quatro pontos de atraso para a linha de corte, e A. J. Allmendinger fechou nos 10 primeiros depois de ter recuperado muito bem de uma penalização por ter parado nas boxes com estas fechadas.

Quando aos restantes pilotos ainda na Chase, Kevin Harvick vai ter que mostrar mais andamento nas próximas duas corridas do que mostrou hoje para chegar a Miami. Esta corrida deu-lhe um bastante desapontante 20º lugar. O mesmo se aplica a Kurt Busch, que acabou num ainda mais distante 22º lugar. Carl Edwards está neste momento num grande sarilho e ficou classificado em 36º. Edwards é, neste momento, o piloto mais pressionado para obter um bom resultado.

Classificação da Chase for the Sprint Cup

1º: Jimmie Johnson (#48) (Chevrolet) (Hendrick Motorsports) – 1 vitória (qualificado)
2º: Denny Hamlin (#11) (Toyota) (Joe Gibbs Racing) – 4039 pontos
3º: Matt Kenseth (#20) (Toyota) (Joe Gibbs Racing) – 4039 pontos
4º: Kyle Busch (#18) (Toyota) (Joe Gibbs Racing) – 4037 pontos

Pilotos em lugares de eliminação:

5º: Joey Logano (#22) (Ford) (Team Penske) – 4033 pontos (4 pontos abaixo do 4º lugar)
6º: Kevin Harvick (#4) (Chevrolet) (Stewart-Haas Racing) – 4021 pontos (16 pontos abaixo do 4º lugar)
7º: Kurt Busch (#41) (Chevrolet) (Stewart-Haas Racing) – 4019 pontos (18 pontos abaixo do 4º lugar)
8º: Carl Edwards (#19) (Toyota) (Joe Gibbs Racing) – 4005 pontos (32 pontos abaixo do 4º lugar)
Resultados finais: http://www.jayski.com/stats/2016/pdfs/33mar2016results.pdf

A próxima corrida, e a segunda desta terceira fase de eliminação realizar-se-á na oval do Texas.

 

Jorge Covas

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.