F1 – Que futuro para a Mercedes?

A saída de Nico Rosberg trouxe um problema inesperado. O anúncio da retirada do recém-campeão do mundo surpreendeu tudo e todos. Todos estávamos à espera de um novo confronto com Hamilton mas o alemão colocou a família primeiro e resolveu abdicar daquela que é a mais exigente disciplina do desporto motorizado.

 

Agora a Mercedes tem um caso complicado para resolver. Quem será o substituto de Rosberg?

As hipoteses neste momento, à primeira vista, são reduzidas. Todos os pilotos que potencialmente poderiam interessar à Mercedes estão já sob contrato para 2017 e apenas avultadas quantias de dinheiro poderiam tirar um nome grande do lugar que ocupa agora. A única solução que aparentemente resta à Mercedes é Pascal Wehrlein. Estratégicamente ou não, foi Ocon o escolhido para o lugar na Force India quando tudo fazia prever que seria Wehrlein o nome apontado. Disseram que ele precisava melhorar certos aspectos, mas a verdade é que o jovem alemão mostrou regularidade e qualidade suficiente para assegurar o lugar na Force e foi com estranheza que não seguiu para a Force. Assim a Mercedes fica com Wehrlein à disposição que tem mais experiência no carro e que pareceu ser a nova aposta de Wolff.

Para a Mercedes seria um ano de recuperação depois de 3 anos de grande pressão com a luta de egos entre Hamilton e Rosberg a exigir muito de todos. Wehrlein entraria como um jovem valor, com tempo e espaço para progredir enquanto Hamilton seria confortavelmente o nº1, garantindo os resultados para a equipa. Para Wehrlein seria uma oportunidade única de mostrar o seu talento num dos melhores carros do Grid. Para Hamilton seria provavelmente uma situação menos apetecível pois o britânico supera-se quando a concorrência é forte e precisa do confronto para dar o melhor de si.

foto: imago/Pakusch
foto: imago/Pakusch

Por muito que pensemos, não vislumbramos qualquer outra hipótese. Bottas tem contrato e é o chefe de fila da Williams, Vettel nunca sairia da Ferrari para a Mercedes ou caso isso acontecesse, seria uma bomba ainda maior. Alonso e Hamilton juntos na mesma equipa seria um pesadelo para Wolff e Lauda, além de que o espanhol tem contrato com a McLaren até 2017. O único volte-face que poderia ser plausível e é uma hipótese remota, seria a  chamada de Perez e dadas as boas relações entre a Force e a Mercedes, o negócio poderia ter perna para andar. Mas mesmo a Force India faria “finca-pé” para manter o seu melhor piloto e não sabemos se o mexicano é apreciado na Mercedes.

Assim Wehrlein parece ter via aberta para ser o novo companheiro de Hamilton.

Foi pena esta notícia não ter chegado mais cedo pois as ondas de choque desta mudança obrigariam a mudanças profundas no grid. Mas tudo isto são ainda suposições e 2016, que tem sido fértil em surpresas poderá trazer outra surpresa maior. Uma coisa é certa, há mais uma vaga na F1 e há muitos pretendentes. Gutierrez e Nasr procuram lugar ainda e Gasly pode ter aqui uma chance de se estrear na F1.

 

E para si, qual o piloto ideal para a Mercedes nesta altura?

 

 

Fábio Mendes

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.