F1 – Sauber C36

Está aí o monolugar da equipa de Peter Sauber. Depois de dois anos de muita luta e muitas dificuldades, a equipa regressa em 2017 com investidores que entraram a meio de 2016 e com o prémio do 10º lugar conquistado graças a Nasr que curiosamente ficou sem assento este ano.

 

A nova máquina será equipada com um motor Ferrari do ano passado, sendo esta uma opção mais económica para a equipa que pretende focar-se essencialmente na parte aerodinâmica. Ao nível do novo carro, salta a vista a nova barbatana de tubarão que deverá ser moda este ano. O carro da Williams também tem mas menos pronunciada que no caso da Sauber. A asa dianteira também foi alvo de uma revisão, a parte traseira sofreu uma redução apresentando-se ligeiramente mais fina do que no ano passado (pelo menos é o que nos parece) e o fundo plano apresenta umas descontinuidades que poderão ser interessantes de analisar no futuro. O nariz do carro infelizmente mantém-se semelhante ao do ano passado, no entanto os pilares de apoio que seguram a asa apresentam uma curvatura que o tornam menos proeminente. A grande diferença está na entrada de ar superior que foi dividida ao meio, com as duas metades a fornecerem ar a componentes diferentes, imaginamos.

carc36_side_web

Mais uma vez não se notam mudanças revolucionárias em relação ao ano passado e este carro tem muito de semelhante ao irmão mais velho do ano passado. No entanto o esquema de cores é bem melhor que o do ano passado, com um azul mais agradável à vista e a inscrição comemorativa dos 25 anos da equipa na F1. O branco nas laterais do carro espera receber mais nomes de patrocinadores o que aí poderá fazer sentido mas que nesta fase vem estragar um pouco uma pintura que se recomenda.

 

Os pilotos serão Marcus Ericsson que se mantém do ano passado e Pascal Wehrlein, alemão do programa de jovens pilotos da Mercedes, campeão de DTM que no ano passado militou na extinta Manor. O line-up não é o mais excitante mas Ericsson tem mostrado uma evolução positiva ao longo destes anos e Wehrlein tem potencial para ser um dos bons pilotos da F1. No entanto o piloto alemão não estará nos primeiros testes da equipa, a contas com uma recuperação mais demorada de um acidente na Race of Champions.

carc36_front_low_web

Não se esperam grandes surpresas por parte da Sauber. A equipa ainda vive momentos complicados com falta de dinheiro e patrocinadores e espera que a Liberty possa melhorar o cenário financeiro para as equipas mais pequenas. Mesmo o facto de usar uma unidade motriz de 2016 mostra que a equipa irá ter dificuldades em subir aos pontos. Terá de fazer como a Toro Rosso em 2016, e mostrar todo o seu potencial desde início e marcar os pontos possíveis na primeira metade da época pois a evolução dos adversários irá limitar ainda mais as aspirações da equipa. Assim sendo os testes de pré-época assumem uma importância vital para a Sauber.

 

 

Fábio Mendes

Um pensamento sobre “F1 – Sauber C36

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.