F1 – Williams e o seu novo FW 40

Foi a primeira máquina a ser conhecida mas só no sábado pudemos ver a maquina real. E só hoje pudemos ver a máquina em pista e ter uma melhor noção das suas formas.

 

Mas à primeira vista o carro é uma versão melhorada e adaptada aos novos regulamentos. A asa apresenta elementos novos, mas nada de muito radical e os elementos aerodinâmicos à frente e ao lado das entradas de ar aparentam ser muito semelhantes aos do ano passado, algo que poderá mudar. Mesmo os sidepods não apresentam mudanças significativas em relação a 2016 e a barbatana é parecida às apresentadas por Red Bull e McLaren, mas hoje em pista apresentou a mini asa no topo da barbatana, tal como a Ferrari.

16996361_1781374615259851_7812715262148956754_n

Os pilotos são uma mistura de experiência e juventude. Massa teve a reforma mais rápida de sempre e nem pôde habituar-se à “boa vida” pois aquando da saída de Rosberg e do interesse de Bottas pela Mercedes foi logo chamado para a equipa. A equipa precisava de um piloto experiente e Massa era a opção ideal. É certo que já não está no topo das suas capacidades mas tem o conhecimento e a velocidade para trazer bons pontos para casa com regularidade. Já Lance Stroll é a grande estreia do ano. Tem um currículo apreciável para a sua idade e tem potencial para se dar bem na F1, além de ter o grande apoio financeiro do pai.  Do que será capaz Stroll? Ninguém sabe ao certo e por isso a chamada de Massa foi a melhor solução para garantir estabilidade e desenvolver o carro. Não podemos assumir que todos os jovens pilotos vão ser como Verstappen que chegaram e arrasaram. Este ano Stroll terá pela frente uma máquina muito mais rápida e que irá exigir muito mais dele, ele que saltou directamente do Formula 3 para a F1. Não estamos muito convictos que vá correr bem inicialmente e esperamos que a sua primeira fase de adaptação vá ser complicada.

16998836_1781374771926502_3388038887220330907_n

A Williams está a dar os passos certos para voltar aos grandes momentos. Uma estrutura sólida, bem liderada e agora com Paddy Lowe irá por certo crescer e evoluir muito. Mas 2017 poderá ser um ano complicado pois o line up não dá garantias. Massa é bom não há dúvidas disso e irá trazer os pontos necessários mas Stroll… desconfiamos. e como Lowe apenas poderá mostrar trabalho a serio no próximo ano, pois este ano terá de se adaptar ao que já foi feito não poderá ter um impacto imediato. A Williams é um dos grandes pontos de interrogação de 2017.

 

Fábio Mendes

Um pensamento sobre “F1 – Williams e o seu novo FW 40

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.