WRC – Rally do México: Estão abertas as hostilidades dos ralis de terra

Começa hoje a terceira ronda do WRC, com a realização da primeira prova fora do continente europeu e também, a primeira prova a realizar em troços de terra. O Rally do México tem sido nos últimos anos, o primeiro grande desafio para pilotos e máquinas no que toca a dureza das especiais, com uma particularidade muito especial, pois o rally realiza-se em altitude o que faz com que os motores dos carros percam potencia, factor que pode ser decisivo no desfecho da prova, pois entram em acção os engenheiros e mecânicos, onde o melhor set up pode ser um passo importante rumo a um bom resultado.

A prova terá 19 especiais cronometradas, somando cerca de 370km a percorrer pelos pilotos, num desafio enorme para todos os intervenientes.

O primeiro dia de prova será na madrugada de 5ª para 6ª feira, em Portugal, como sempre com uma especial citadina na Cidade do México. Uma novidade deste ano, ao invés da passagem pela especial de Guanajuato que se correrá no dia seguinte.

O segundo dia de prova terá mais sete especiais, com o grande destaque para a dupla passagem pelos míticos troços de El Chocolate (54km) o mais longo de todo o rally, que promete ser uma dor de cabeça para os pilotos; e Las Minas (19km), também este já bem conhecido de grande parte da comitiva do WRC. O dia termina com um super especial no centro de Guanajuato, na mítica antiga mina, depois mais duas passagens pela especial montada no Autódromo de Léon.

O terceiro dia de prova, terá mais 9 especiais, com os pilotos a terem pela frente duplas passagens por Media Luna (27.42km), Lajas de Oro (38.31km) e o clássico El Brinco (10km) como sempre um troço muito duro. O dia fecha com mais duas passagens pela especial do Autódromo de Léon e a fechar o dia especial citadina no centro da cidade.

A fechar o rally no Domingo teremos apenas dois troços, mas ambos com quilometragem acentuada. La Calera (32.96km) e a Power Stage Derramadero (21.94km) para decidir o vencedor final de um rally que promete ser um dos maiores desafios da temporada. Dureza será a palavra de ordem!

Quanto à lista de inscritos, as coisas não são famosas. Temos uma das mais pequenas participações da temporada, certamente, com apenas 29 carros a marcarem presença no inicio do rally.

Quanto ao WRC teremos 11 pilotos, com algumas novidades boas e más. Lorenzo Bertelli faz a sua estreia de Ford Fiesta RS 11, enquanto Mads Ostberg é ausência depois da participação na Suécia. De fora fica estranhamente C. Breen, que até ao momento é o melhor classificado no campeonato da equipa Citroen.

A Toyota defende no México a liderança do campeonato por pilotos, chegando à 3ª prova da temporada com Latvala no topo da classificação, algo surpreendente para a equipa estreante no WRC. Esta será por todas as razões e mais algumas um grande desafio para Latvala, saber o que pode fazer o Yaris WRC nestas condições tão especiais e duras. Juho Haninen tenta limpar a imagem negativa que deu nos dois primeiros ralis, onde em ambos não evitou saídas de estrada, pontuando apenas nas Power Stage de ambos os ralis.

Na M-Sport está a dupla que persegue mais de perto Latvala na classificação geral do campeonato, Ogier e Tanak são dois nomes a ter muito em conta na discussão pela vitoria nesta prova. Rápidos e experientes, reúnem todas as condições para serem dos grandes animadores de todo o rally. Ogier tem aqui, e um ponto a seu favor que não teve na temporada passada, não tem de ser ele a abrir a estrada, algo que o prejudicou muito em 2016 ao longo dos dois primeiros dias. Quem poderá ser o grande beneficiado será mesmo Tanak, que passará já com a estrada bem mais limpa e sendo ele um especialista em ralis de terra, poderá ser um nome a seguir com muita atenção. Atentos também para ver o que Elfyn Evans pode fazer, um piloto muito interessante que pode surpreender em qualquer prova.

A Hyundai pela mão de Neuville tem sido a grande dominadora dos ralis corridos até agora, o problema foi mesmo os erros do piloto belga que ditaram por terra um domínio quase avassalador ao longo de Monte Carlo e Suécia, estando por isso mesmo proibido de voltar a repetir a “gracinha”. Errar de novo pode deitar por terra já um dos candidatos ao titulo, que assim sendo ficaria com a vida muito complicada. Espera-se um Neuville de ataque “q.b.”, à procura da vitoria, mas certamente com a cabeça mais fixada em não perder mais pontos preciosos. Paddon pode ter aqui a primeira chance de brilhar esta temporada, num rally ao seu jeito, e tendo uma boa posição de saída no primeiro dia pode ser um nome a ter em conta. O terceiro carro da marca coreana é Dani Sordo, onde certamente tentará um lugar dentro do top5, o que seria um bom resultado.

A Citroen chega ao México muito pressionada. O novo C3 WRC ainda não convenceu, Meeke ainda nada mostrou este ano e se as coisas continuarem assim podemos começar a pensar que o problema estará no novo modelo escolhido pela marca para 2017. Meeke é como se sabe um grande piloto, de excelência, mas de facto do que se viu para já, muito abaixo do esperado. Um bom resultado pode relançar a equipa e o próprio Meeke no campeonato, rumo a uma melhor senda de resultados nos próximos eventos. Caso não o faça, as contas ficam já desde muito cedo bem complicadas, pior ainda se os rivais melhor posicionados continuarem a facturar bons pontos. Expectantes para ver o vai dar esta Citroen e este Meeke no México. Lefebvre será o segundo piloto da equipa, estranhamente preferido face a Breen.

 

Valeriy Gorban será o único participante do WRC Trophy ao volante de um Mini Jonh Cooper Works WRC.

No WRC2 apenas cinco participantes, com Pontus Tidemand (Skoda Fabia R5) e Eric Camilli (Ford Fiesta R5) são os grandes candidatos a vencer, tendo a oposição do rápido Hubert Ptaszek (Skoda Fabia R5), o chileno Pedro Heller (Ford Fiesta R5) e o piloto da casa Benito Guerra (Skoda Fabia R5)

A prova vai para a estrada hoje a partir das 23h portuguesas, durando até Domingo. Serão quatro dias de grande emoção certamente e grandes lutas pelos melhores lugares, esperamos nós que a luta pelo vitória dure até ao último metro de rally.

Pode acompanhar todas as informações e acontecimentos do rally na nossa página de Facebook, bem como no nosso site, com os resumos diários de todos os acontecimentos de uma prova que promete.

Até lá..if in doubt flat out!

Carlos Mota

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.