Estrada – A extinção dos motores Diesel está a chegar ….

O Diesel ou Gasóleo, é um derivado da destilação do petróleo bruto usado como combustível nos motores a Diesel, e é constituído basicamente só por hidrocarbonetos, gasóleo esse que no ano de 1893, o Sr. Rudolf Diesel, usou para criar os motores com esse combustível, que foram uma enorme revolução na indústria e mais tarde na área dos transportes e depois para os automóveis particulares.

Permitiu reduzir custos, por serem mais económicos e por terem uma maior fiabilidade que os motores a vapor na parte da indústria e que a gasolina na parte dos automóveis. O Sr. Rudolf Diesel estava longe de imaginar as complicações que a sua extraordinária criação ia trazer para o mundo ….

Os carros com motores a gasóleo são há muito muito tempo os preferidos dos portugueses e de quase todos os cidadãos dos outros países da Europa. São mais económicos, permitem uma maior autonomia e o preço do gasóleo é quase sempre mais barato que o da gasolina. Mas com o aparecimento dos carros elétricos, dos carros híbridos (gasolina/elétrico), começam a haver outras soluções para podermos escolher e que, se calhar, são mais vantajosas e mais económicas que as motorizações a gasóleo.

Além disso, o recente escândalo das emissões dos motores diesel da VW, o aparecimento de provas que outros fabricantes também alteram os testes aos gases que esses motores produzem, os valores dos consumos obtidos que são sempre mais elevados que os consumos divulgados pelas marcas automóveis, o aumento de impostos que castigam o diesel, a proibição de alguns países à circulação de carros a gasóleo nas suas cidades, as manutenções que são mais caras que nos motores a gasolina, as elevadas exigências que a União Europeia propõe para futuros motores a gasóleo (ufa a lista era grande!), estão a fazer as marcas pensar duas vezes se vale a pena continuar a investir neste tipo de motorização e faz pensar os clientes, que estão a descobrir que afinal os motores a gasóleo não são assim tão económicos provavelmente devem optar por outras soluções. Com o cerco cada vez a apertar mais, iremos ver estes motores a desaparecem de certos segmentos das marcas até a sua extinção num futuro que se calhar está mais perto do que aquilo que imaginamos hoje ….

 

Nesta última terça-feira, o Parlamento Europeu avançou com um projeto-lei muito mais rigoroso relativamente à homologação de emissões de veículos novos, para começar a evitar os casos de discrepâncias nas medições das emissões. A nova proposta aprovada no Parlamento Europeu, propõe que os construtores de automóveis deixem de ser eles a pagar diretamente aos centros de testes que certificam os consumos e emissões dos seus veículos novos, de modo a evitar subornos ou outras coisas do género que permitiam as marcas, esconderem os verdadeiros valores dos testes. Na proposta fala-se que esses custos poderão passar a ser comportados pelos estados membros da União Europeia.

No caso de ser detetada uma fraude, como aconteceu com a Volkswagen, as entidades reguladoras terão a capacidade de multar os construtores. Fala-se que os valores poderão chegar aos 30 mil Euros por automóvel. O dinheiro dessas multas poderá servir para recompensar os proprietários dos automóveis fraudulentos, para desenvolver novas medidas de proteção ambiental e reforçar as medidas de vigilância dessas fraudes.

No decorrer deste ano ainda, também vão ser desenvolvidos novos testes de homologação, o WLTP (Teste Mundial Harmonizado de Veículos Ligeiros) e o RDE (Emissões Reais em Condução), que deverão produzir resultados mais realistas dos consumos e das emissões oficiais que um automóvel produz no dia-a-dia.

Algumas grandes cidades da Europa, como Paris e Madrid, já anunciaram que têm planos para aumentar as restrições a circulação automóvel nos seus centros urbanos, principalmente a automóveis com motorizações a gasóleo. Outras grandes cidades devem começar a seguir os mesmos exemplos.

Por ser ainda só um projeto-lei sem vínculo legal, muito do que está presente neste projeto de lei poderá sofrer alterações após as negociações que ainda vão decorrer. Mas grande parte das medidas devem acabar por ser aprovadas na lei e isso vai ser a primeira “camada de terra por cima do caixão no enterro” dos motores a gasóleo ….  

 

Fonte: razaoautomovel.com / turbo.pt

Flat Out. Boas Curvas

Fábio Guedes

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.