WTCC – Corrida de Marrocos: Monteiro dominador vence e Guerrieri estreia-se a vencer

O dia de ontem foi de alegria para a Honda com a pole de Monteiro de forma categórica. Yann Ehrlacher também festejou a pole para a corrida de abertura mas uma penalização por não ter parado nas pesagens retirou ao francês a hipótese de uma estreia de sonho. Michigami foi também penalizado pelo mesmo motivo, ele que estava na primeira linha da corrida de abertura, o que entregou a pole a Coronel e o 2º posto a Guerrieri. Panis também foi penalizado pois o seu Civic estava 1kg mais leve do que o regulamentado.

 

Assim para a corrida um tínhamos dois Cruze na linha da frente e com possibilidade de fazer um bom resultado, depois de terem ficado desiludidos com o dia de ontem.

 

Corrida Abertura

O calor era muito e os travões iriam sofrer muito, tal como os pneus e os pilotos que têm de se concentrar numa sauna com rodas.

Coronel largou bem e aguentou a liderança, à frente de Guerrieri e atrás foi grande confusão. Filippi deixou ir o carro abaixo e Ehrlacher não evitou o toque. Girolami também teve um mau arranque e ficou muito para trás, Chilton também largou muito mal e mais na frente Michigami com o toque de um Citroen  (Chilton)e foi atirado para fora de pista.

Assim, Coronel liderava, com Guerrieri, Bjork, Bennani e Catsburg fechavam o top 5. Ainda antes do Safety Car sair Huff foi obrigado a desistir devido a um problema na direcção começando da pior maneira o ano. Com isso o grupo que seguia atrás dele foi enganado e também entrou na via das boxes perdendo muito tempo para o grupo da frente.

Na largada Coronel manteve a liderança, mas foi fortemente pressionado com Guerrieri, forçando erros do holandês. Todos procuravam ar fresco para refrescar as mecânicas mas nada se alterava ao nível das posições. Notava-se que Coronel limitava o andamento mas dada a especificidade da pista não aconteciam ultrapassagens no grupo dos 7 primeiros enquanto o segundo grupo  ia aproximando-se.

Coronel queixava-se dos travões mas mantinha a posição tal como todo o pelotão atrás de si até a curva 12 onde os travões cederam e o Cruze foi em frente entregando a liderança a Guerrieri. Bjork e Bennani eram assim promovidos ao pódio com Catsburg a pressionar muito atrás do marroquino. Coronel perdia muito tempo e era alcançado pelo segundo pelotão que seguia a 5 segundos dos homens da frente. Chilton passou por Nagy que chegou a ser o mais rápido em pista e Girolami seguia com calma para não danificar a máquina para a corrida Principal. A duas voltas do fim Chilton passava Coronel e na frente tudo se mantinha igual.

Nagy com um toque ficou fora de prova mas o director de prova manteve a corrida em andamento e não houve mais mudanças até ao final. Guerrieri começava o ano em grande (e talvez consiga convencer mais patrocinadores para fazer a época toda) com uma vitória, seguido de Bjork e Bennani. 

Corrida Principal

Para a segunda corrida, Huff arrancava do fim por ultrapassar o “repair time” devido a uma direcção partida, originada por um toque em Michigami.

Os carros de Guerrieri e Nagy teriam de arrancar das boxes pois não se encaminharam para a grelha de partida.

Monteiro teve uma largada imaculada tal como Michelisz que passou Girolami que caiu para 3º sendo muito pressionado pelos colegas de equipa. No entanto Bennani e Chilton estavam de faca na boca e atacavam muito e Bennani conseguia o 4º  lugar com os dois Volvos atrás de si. Chilton exagerou no gancho e deixou passar por si Catsburg e Bjork caindo para 7º.

Huff tentava atacar mas Michigami travava o andamento do britânico, o que beneficiava os seus colegas de equipa nas contas do campeonato. Na frente Monteiro liderava com Michelisz por perto mas o português não forçava muito o andamento. Os 4 homens da frente distanciavam-se  e o segundo grupo liderado pelos Volvo perdia algum tempo. Entretanto Huff passava Michigami e tentava diminuir a distância para os homens da frente começando a atacar Coronel pelo 8º posto.

Panis ficava fora de prova depois de ter atacado um corrector de forma mais exagerada partindo a direcção, levando à entrada do Safety Car.

Na 11ª volta o SC saiu de pista e Monteiro alargou a vantagem para Michelisz e mantinha-se calmamente na liderança. Girolami continuava no 3º posto e Bennani continuava por perto.

A luta entre Huff e Coronel animava a corrida enquanto as restantes posições mantinham-se inalteradas. O domínio de Monteiro era constante e geria a corrida como queria e Norbi não se chegava ao #18 e Girolami estava longe da dupla da frente mas seguro à frente de Bennani e Bjork.

 

Monteiro viu finalmente a bandeira de xadrez e consegue assim a primeira vitória do ano. Uma corrida gerida de forma exemplar.

 

 

 

Um pensamento sobre “WTCC – Corrida de Marrocos: Monteiro dominador vence e Guerrieri estreia-se a vencer

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.