TCR – O que aprendemos com o Bahrein?

A segunda ronda do TCR International Series já terminou e é hora de analisarmos toda a acção dos 3 dias no Bahrein. Com algumas surpresas e outras decepções, as corridas do TCR trouxeram um novo fôlego às corridas de Turismos e por isso, é normal a série crescer ainda mais nos próximos anos com o interesse de novas marcas e pilotos.

Vencedores nada anunciados

Roberto Colciago venceu a corrida 1 do Bahrein e o “gigante” sérvio Dusan Borkovic assistiu à segunda corrida de camarote, sendo líder da prova quase desde a primeira curva. Embora tenham sido os reais vencedores, não esperariamos que tanto um piloto como outro, vencessem as provas.

Roberto Colciago partiu de 3º da grelha na corrida 1 e passou por Valente e Corthals como uma seta, para assumir a liderança da corrida. As lutas pelos lugares do pódio, muitas vezes com 3 carros alinhados no traçado, deram ao experiente piloto italiano uma boa margem de manobra e como afirmou Hugo Valente no final da corrida, talvez pudesse ultrapassá-lo, mas era muito arriscado e precisava de marcar pontos”. Foi uma boa corrida de Colciago, no entanto, a nossa opinião que a diferença de 5s no final, deveu-se ao facto de ninguém querer ir atrás do italiano e poder perder o carro para a corrida 2. Para além de que, sem as restrições do BoP (que já abordaremos mais à frente), no Bahrein os Opel Astra teriam uma vantagem competitiva que lhes deveriam dar a vitória. No entanto, foi uma excelente prestação de um dos mais experientes pilotos de Turismos deste pelotão.

TCR International Series

Dusan Borkovic venceu, e pensamos nós, muito por causa da velocidade do Alfa Romeo Giulietta em recta. O sérvio utilizou muito bem o poder do carro para desaparecer da vista de todos e vencer a corrida, mais calmamente. Com esta vitória, e com o 4º lugar da corrida 1, Borkovic é segundo no campeonato, com 1 ponto de diferença para Vernay. Foi um excelente fim de semana para Borkovic e para a GE-Force, embora tenham perdido Kajaia nas duas corridas. O sérvio voltou, quase dois anos depois, a vencer uma corrida. Temos concorrente ao título?

Craft Bamboo e Leopard: os melhores do fim de semana

Nenhum piloto das duas equipas venceu, mas foram na nossa opinião, as melhores prestações do fim de semana. Claro que a Lukoil Craft Bamboo Racing está em vantagem em relação à Leopard, até mesmo em relação a todas as outras equipas, já que têm 3 pilotos na competição e pelos vistos, nada maus.

A Leopard, com Jean-Karl Vernay aos comandos do Golf da equipa, conseguiu 27 bons pontos e colocar o piloto com líder da competição. O 3º e 4º lugar, respectivamente, deram boas indicações do que podemos esperar para este ano da equipa: manter-se, à semelhança do ano passado, na luta até ao fim do campeonato, pela vitória final. Se argumentamos que a Craft Bamboo tem vantagem como equipa por ter 3 pilotos, Jean-Karl Vernay tem vantagem por ser o único piloto da equipa, com todos os meios ao seu dispor para vencer e sem um piloto como Comini em 2016, que o ofuscava. Mas o francês está melhor, ambientou-se mais aos Turismos e à tracção dianteira. Consegue colocar o carro onde quer e não onde vai parar.

foto: TCR International Series

A Craft Bamboo teve um fim de semana como equipa, do melhor que há. Conseguiu aniquilar os rivais e mesmo a M1ra de Colciago, ficou aquém por causa da prestação de Atilla Tassi. É o preço a pagar por colocar um piloto jovem em pista, mas ainda bem que assim o é!
Hugo Valente foi o melhor piloto da equipa durante o fim de semana, com dois pódios no bolso. James Nash voltou à ribalta na corrida 2, conseguindo ultrapassar o seu colega de equipa e terminar na segunda posição. Pepe Oriola esteve sempre envolvido em lutas no meio do pelotão. O espanhol parece que gosta disso e é muito combativo. A Craft Bamboo consegui amealhar uns impressionantes 62 pontos na ronda do Bahrei, colocando-se no topo da tabela de construtores, com mais 13 pontos que a GE-Force (que já venceu 2 corridas este ano).

BoP?

Mat’o Homola já pediu uma revisão ao actual BoP, que foi alterado depois da extraordinária qualificação dos dois homens da DG Sport Compétition com o Astra. Fantástica ou nem por isso?

Pessoalmente, sou contra qualquer tipo de BoP ou tentativa de igualar o andamento dos carros artificialmente, retirando das mãos dos pilotos a possibilidade de provarem o quão bom são eles. Basicamente, não é por um carro ser muito bom e rápido que o piloto que o conduz é melhor ou pior que os outros, como tal, acho que a retirada de 5% da potência do Opel Astra depois da qualificação e quando Homola até tinha tido problemas de potência no carro anteriormente, não foi benéfico para a competição. Homolo arrastou-se durante as corridas e o colega de equipa, Pierre-Yves Corthals, até teve dificuldades em aguentar os carros atrás de si quando herdou (devido a penalização por troca de motor do carro de Homola) a pole position.

TCR International Series

Se o Opel mostrasse realmente um ritmo competitivo fora de série durante as duas corridas, aí sim, o problema teria de ser investigado. Durante o fim de semana? Um pouco arriscado! Os pilotos não têm culpa que o Astra tenha um motor 2 Litros, quando os outros têm motores mais pequenos. Para mais, tanto os pilotos como a equipa, estão numa fase de aprendizagem do carro, tal como a Comtoyou e Stefano Comini em relação ao Audi RS3 LMS. Ainda não sabemos o que podem dar estes carros ao certo e vamos restringir os seus movimentos em relação a carros já com uma preparação para estas corridas com mais de 3 anos? Com certeza é mais fácil para Pepe Oriola afinar o seu Seat Leon, com todas as indicações por parte da marca e da própria equipa, que Mat’o Homola com o Astra.

Vale o que vale a minha opinião, mas sinceramente fiquei chateado com a decisão do restringir a potência dos Astra.

 

Classificação pilotos:

 

Classificação construtores:

Modelo do ano:

 

Melhores momentos do fim de semana.

Corrida 1 e corrida 2.

Pedro Mendes

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.