F1 – GP da Rússia: Bottas vinga-se e vence pela primeira vez

Quando se esperava um dominio da Ferrari, Bottas tratou de mostrar que não está na Mercedes para fazer número e venceu de forma brilhante a corrida russa. Vettel tentou mas não chegou ao 77.

Fernando Alonso não chegou a ver a luz verde da largada. A sua unidade motriz não tinha ERS e o espanhol foi obrigado a parar à entrada da via das boxes, obrigando a outra volta de aquecimento para retirar o McLaren.

Na largada, Bottas ganhou vantagem ficando à frente dos Ferrari, enquanto atrás Grosejan e Palmer se embrulhavam na curva 2 e obrigavam a saída do Safety Car. Bottas liderava Vettel, Kimi, Hamilton, Verstappen, Massa, Ricciardo, Perez, Ocon e Hulkenberg.

 

No recomeço, Bottas voou para longe de todos e passado duas voltas, Ricciardo ficou sem travões no seu Red Bull e foi obrigado a desistir da corrida.  Bottas era o líder com 2 segundos de vantagem de Vettel e na 4ª posição Hamilton queixava-se de cortes na unidade motriz.

Magnussen levava uma penalização de 5 segundo por exceder os limites de pista na curva 2.

Bottas continuava a imprimir um ritmo forte e Vettel estava a 3 segundos sem tentar resposta, com Kimi e Hamilton atrás de si a alguma distância também. Massa, a dupla da Force India e Hulkenberg mantinham o nivel das corridas anteriores, com Magnussen a fechar o top 10.

O Mercedes de Hamilton tinha problema de sobreaquecimento que complicavam a corrida do britânico. Mas ao nível das posições tudo se mantinha igual.

Bottas foi o primeiro dos homens da frente a ir para as boxes e a Ferrari tinha então, oportunidade de aproveitar o facto de ter pneus menos usados na qualificação e puxar, para tentar o “overcut”. Seguiam-se Raikkonen e Hamilton, enquanto Vettel se mantinha na frente a puxar, tentando ganhar vantagem para a sua paragem. Na volta 32 o líder parou e iniciou o ataque a Bottas que regressava à liderança.

 

Vettel puxava pela Gina e chegava-se a Bottas, reduzindo a vantagem do finlandês. Raikkonen e Hamilton não conseguiam acompanhar o ritmo do duo da frente. Verstappen mantinha-se em 5º, Hulkenberg 6º (ainda com uma paragem para fazer), seguido de Massa, Perez, Ocon e Sainz.

A 10 voltas do fim, o intervalo entre Bottas e Vettel era de pouco mais de 1 segundo… a corrida estava lançada. Bottas aguentava e ia alargando ligeiramente a vantagem mas Vettel estava à distância certa para atacar.

Bottas defendeu-se de forma brilhante, embora Vettel tenha ficado à distância de ataque. Vitória de Bottas, mais que merecida, depois de 15 dias antes ter ficado com um amargo de boca. Excelente corrida do 77. Raikkonen fechou o pódio.

 

Resultado final:

 

 

Destaques:

Bottas – Grande corrida em resposta a quem o apontou como apenas um nº2. Mostrou que pode ser muito mais que isso.

Ferrari – Mais uma vez no pódio e pontos ganhos ao adversário directo. Não foi brilhante mas mostraram que têm força para desafiar a Mercedes.

Hamilton – Quase não se deu por ele na pista. Muito apagado e sem capacidade de resposta.

Force India – Outra vez dois carros nos pontos. Excelente.

Massa – Na Williams é Massa e mais ninguém. O brasileiro vale todo o dinheiro que recebe.

Hulkenberg – Novamente nos pontos. O homem é bom e não precisa de o provar

 

Fábio Mendes

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.