Estrada – Quer um Mini antigo, mas novo ao mesmo tempo?

Ficaram confusos?? Não é preciso ficarem, eu já vos explico tudo … Se gostam dos clássicos Mini, os famosos carros pequeninos criados por Alec Arnold Constantine Issigonis, nos finas da década de 1950, com um comprimento na casa dos três metros, que transportam quatro adultos com relativo conforto e algum espaço (claro que depende da envergadura de cada pessoa), que na altura em que foram lançados, eram os carros mais baratos do mercado e que consumiam pouquíssima gasolina, então vão gostar com certeza desta nova versão.

Chama-se Mini Remastered by David Brown Automotive, e no fundo trata-se de um Mini antigo que levou um tratamento, muito popular nos dias de hoje, apelidado de restomodding ….

Para quem não sabe, o restomodding é um conceito que se baseia no restauro de um automóvel de culto antigo, mas num padrão totalmente fora do normal. Ou seja, restaura-se um carro, mas por baixo de toda a carcaça do automóvel antigo, existem modificações modernas, que melhoram a performance, as suspensões, os travões, a direção e em alguns casos, mesmo o motor e a caixa de velocidades são modificados. Isto tudo faz um carro com aspeto clássico, ficar com comportamento dinâmico e um desempenho mais parecido com um carro moderno.

Este conceito é mais conhecido pelos os Porsche clássicos, modificados pela marca americana Singer, que mantêm a mesma imagem e o mesmo design mas ficam com uma performance e um desempenho dinâmico de por exemplo, um 911 GT3 RS de 2017. Existem também outras marcas de restomodding mais conhecidas, como a Ringbrothers em muscle cars americanos, a Rocky Auto em clássicos japoneses e a ICON em jipes antigos.

Já a marca inglesa David Brown Automotive foi fundada em 2013 e tem como objetivo dar uma identidade aos carros desportivos clássicos britânicos para o século XXI. A empresa foi fundada por David Brown, um empresário e fanático automóvel, que contratou uma equipa de design e um anterior diretor de design da Land Rover, para a liderar. O seu primeiro projeto foi em 2014, com o Speedback GT, tratava-se de um chassis do Jaguar XK, com um design inspirado no Aston Martin DB5 da década de 1960, com um motor 5.0L V8 Supercharged de 510cv de potência do Jaguar XKR e um preço final de mais de 700 mil euros.

No caso deste novo projeto toda a carroçaria, a mecânica e o interior dos Minis antigos foram alvo de estudo para encontrar as melhores soluções. Por fora, destaca-se o aspeto refinado da carroçaria, agora sem costuras a unir os seus painéis e uma pintura minuciosa. Toda a carroçaria recebeu novos painéis, todos reforçados e com níveis de insonorização mais civilizados para os dias de hoje. No exterior recebeu uma nova grelha e novas óticas, com as óticas traseiras a serem o que mais se distancia do Mini original.

A nível das motorizações, estes Minis Remastered recebem motores de quatro cilindros com 1275cc, que equipavam os antigos Cooper S e 1275 GT, mas com algumas melhorias para serem mais agradáveis de conduzir e com menos problemas de fiabilidade. Os motores vão ter potências de 79 e 99 cavalos, associados a uma transmissão manual de quatro velocidades. O chassis recebeu algumas modificações também para melhorar a dinâmica do carro.

No interior deste Mini Remastered é onde se encontra as maiores alterações face ao modelo original. Visto que passa a contar com um sistema de info-entretenimento, com Bluetooth e entrada USB/Aux dentro do porta luvas. O sistema inclui ainda o Apple Car Play, e tem um ecrã táctil de 7 polegadas. Conta ainda com um botão Start-Stop para ligar o motor.

Todo o interior passa a ser revestido de diversos tipos de pele, os botões passam a ser de alumínio, os painéis das portas são novos, tem um novo volante e uns novos bancos, tanto à frente como atrás. Tudo neste carro pode ser personalizado a gosto do cliente, desde das cores da carroçaria, passando aos revestimentos do interior, gadgets e até as jantes.

É com toda a certeza, que afirmo que o Sr. Alec Arnold Constantine Issigonis, ia adorar ver a sua obra prima, um carro adorado por todo o mundo, com o todo o design icónico do modelo original mas com pequenas modificações que o tornam mais agradável de se conduzir nos dias de hoje.

Se ficou interessado em comprar um Mini Remastered e reviver os seus anos de juventude, agora com um pouco mais de conforto e luxo, que nos modelos originais, aviso-o que vai precisar de um grande cheque, pois este modelo que leva mais de 1000 horas de mão-de-obra para se transformar, custará mais ou menos 82 mil euros e com apenas 50 a 100 unidades a serem produzidas por ano.

Preço esse que o Sr. Alec também não ia gostar muito de ouvir ….

 

 

Fonte: razaoautomovel.com / http://mundodasmarcas.blogspot.pt /  davidbrownautomotive.com

 

Flat Out. Boas Curvas

Fábio Guedes

 

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.