MotoGP: GP da Catalunha – Resumo

Nesta tarde de domingo assistiu-se a mais uma ronda do mundial de MotoGP, na pista da Catalunha em Espanha. Com uma temperatura ambiente a rondar os 33ºC e uma temperatura na pista de 54ºC, não ia ser uma corrida fácil por causa do desgaste prematuro dos pneus. Depois de já terem passado na pista de manhã o Moto3 e o Moto2, o asfalto até derretia borracha sem ser preciso sair do sítio. E mais uma vez os pilotos se queixaram que o asfalto da pista está em muito mau estado e isso trás grandes problemas de aderência, como já tinha acontecido nas duas corridas anteriores.

Na Pole Position para a prova rainha do campeonato do MotoGP, saía o piloto espanhol #26 Dani Pedrosa da equipa Repsol Honda Team em moto Honda, seguido do piloto espanhol #99 Jorge Lorenzo da equipa Ducati Team em moto Ducati na 2º posição e em 3º lugar saía o piloto italiano #9 Danilo Petrucci da equipa OCTO Pramac Racing em moto Ducati também.

O piloto espanhol #93 Marc Márquez da Honda saía do 4º lugar da grelha e num fim de semana para esquecer da equipa Movistar Yamaha MotoGP, com os pilotos das Yamaha oficiais a saírem de lugares muito recuados. O piloto #25 Maverick Viñales saía do 9º lugar e o piloto italiano #46 Valentino Rossi largava do 13º lugar da grelha.

Com o arranque para a corrida dado, viu-se todos os pilotos muito juntos, taco a taco, e com uma situação que não se percebeu bem. O piloto #9 Danilo Petrucci arranca do lado direito da pista e vai de encontro ao #93 Marc Márquez que tinha arrancado pelo o lado esquerdo. Foi um toque muito forte entre os dois e que poderia ter causado o abandono dos dois pilotos da corrida.

O piloto #99 Jorge Lorenzo tomou logo a liderança da prova, seguido de #93 Marc Márquez, recuperado do toque e de #26 Dani Pedrosa. O #46 Valentino Rossi seguia na 13ª posição e com um mau arranque, o #25 Maverick Viñales tinha caído para a 15ª posição.

À 3ª volta #99 Lorenzo liderava com 0,404s de vantagem sobre #93 Márquez que ia em 2º lugar. #26 Dani Pedrosa seguia bem de perto o seu colega de equipa na 3ª posição. Nesta altura já o #46 Valentino Rossi tinha recuperado 3 posições e seguia no 10º lugar. E entre o 4º e o 9º lugar seguia todo muito junto.

A 21 voltas do fim #26 Pedrosa começava a ser pressionado pela Ducati de #04 Dovizioso no 4º lugar depois de arrancar de 7º. Nessa altura o #46 Rossi ultrapassa o #5 Johann Zarco e fica-lhe com o 9º lugar. A 20 voltas do fim numa curva, o piloto espanhol #99 Jorge Lorenzo passa de 1º a 4º, sendo ultrapassado numa questão de segundos por #93 Márquez, seguido de #26 Pedrosa e de #04 Dovizioso. E na volta seguinte com a sua Ducati a perder potência ou por falta de aderência dos pneus, #99 Lorenzo é ultrapassado por o piloto #94 Jonas Folger e por #9 Danilo Petrucci.

A 18 voltas do fim da corrida, a Aprilia de #41 Aleix Espargaro dá o último suspiro e o piloto abandona a prova espanhola. Nessa altura já tinha havido troca de líder, sendo agora o #26 Pedrosa na frente com mais 0,310s sobre #04 Dovizioso, e logo atrás vinham o #93 Marc Márquez e o piloto #94 Folger no 4º lugar. Os pilotos da Yamaha oficial, #46 Rossi vinha em 8º lugar e o #25 Viñales em 14º lugar.

A 16 voltas do fim havia uma enorme luta entre os quatro primeiros da corrida, todos colados entre sim. #46 Rossi começava a pressionar o #99 Lorenzo pela 7ª posição, mas a sua Yamaha não estava em condições para esta prova e nas retas perdia para a velocidade da Ducati.  A 12 voltas do fim o piloto #43 Jack Miller em Honda cai sozinho na curva 3 e abandona a prova. O piloto #8 Hector Barbera começava a ter o seu 10º lugar pressionado pela a Honda de #35 Cal Crutchlow.

A 10 voltas do fim, na reta da meta e aproveitando a maior velocidade da Ducati em relação à Honda, o piloto italiano #04 Andrea Dovizioso passa para a liderança da corrida espanhola, ultrapassando o #26 Dani Pedrosa. Logo de seguida com o mesmo embalo, #93 Marc Márquez passa também o seu colega de equipa e fica com o 2º lugar. Nessa altura o italiano #46 Valentino Rossi era 9º e o seu colega de equipa #25 Viñales era 12º.

A 5 voltas do fim havia uma grande luta pelo o 6º lugar entre o #5 Zarco, o #19 Bautista e o #99 Jorge Lorenzo que tinha começado a recuperar lugares, num ritmo mais elevado do que no início da corrida. Já na frente #04 Dovizioso levava apenas 0,944s de vantagem sobre #93 Márquez, numa altura em que a pista chegava aos 60ºC de temperatura no asfalto.

A 2 voltas do fim desta prova, o piloto da Ducati #9 Danilo Petrucci cai na curva 5 enquanto lutava pelo o 5º lugar e abandona. Já #99 Jorge Lorenzo dava tudo o que tinha para tentar chegar perto de #26 Dani Pedrosa mas já não havia mais tempo. Mesmo antes do fim #5 Johann Zarco ultrapassa o seu colega de equipa #94 Jonas Folger conseguindo assim o 5º lugar na corrida.

Com a bandeira axadrezada à vista, o piloto italiano #04 Andrea Dovizioso levou a Ducati à vitória nesta corrida na Catalunha. Ganha com uma margem de 3,544s sobre o piloto espanhol #93 Marc Márquez em Honda que ficou com o 2º lugar. Já o 3º lugar fica para o piloto espanhol #26 Dani Pedrosa também em Honda.

#99 Jorge Lorenzo em Ducati foi o 4º classificado .Já o italiano #46 Valentino Rossi ficou-se pelo o 8º lugar e o seu colega de equipa da Yamaha #25 Maverick Viñales ficou com o 10º tempo.

Foi uma boa corrida para #04 Dovizioso que arrancou muito bem, manteve-se sempre nas posições da frente e aproveitando a maior velocidade de ponta da sua Ducati, passa por #26 Pedrosa e consegue a partir daí manter a distância para os pilotos da Honda e garantir a vitória. Já #99 Jorge Lorenzo depois de arrancar para a liderança, foi perdendo pujança com o continuar da corrida, chegou a rodar no 9º lugar, mas com uma parte final fortíssima, recuperou e acabou a corrida em 4º lugar.

A Honda fez também uma boa corrida desde do arranque, liderando a maior parte da corrida e depois mantendo-se sempre nos lugares da frente, a pressionar #04 Dovizioso na parte final da prova. Saiu só mais prejudicada nas retas, devido a velocidade superior das Ducati. Saí desta ronda em Espanha com o 2º e o 3º lugar obtidos em sua “casa” com um grande apoio do público pelo os seus dois pilotos espanhóis.

Já a Yamaha oficial teve um fim de semana para esquecer e que não querem voltar a repetir com toda a certeza. Depois de uns maus treinos, uma má qualificação em que não passaram do Q1, tiveram também uma má prova. Nunca tiveram andamento para passar do meio do pelotão, nem para se mostrarem aos pilotos da frente. Não sei aonde erraram, se foi da escolha dos pneus ou más afinações ou se não estavam nos seus dias, mas nem parecia a Yamaha. Ficaram com um 8º e 10º lugar apenas. Com o piloto Maverick Viñales a perder demasiados pontos para o campeonato.

De referir ainda que as duas motas da Yamaha não oficial, as da equipa Monster Yamaha Tech 3 ficaram com o 5º e 6º lugar na corrida, muito à frente das Yamaha oficiais ….

 

Flat Out. Boas Curvas

Fábio Guedes

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s