ETCC – José Rodrigues quer repetir em Vila Real os bons resultados da Alemanha

É mais um emigrante de sucesso que regressa ao país natal para mostrar a sua qualidade. Depois de um início auspicioso no ADAC TCR Germany, um dos mais competitivos campeonatos de turismos, com mais de 40 inscritos, onde Rodrigues tem mostrado andamento para chegar ao pódio.

 

“A experiência na Alemanha está a correr melhor do que imaginávamos, mas agora de ver que temos andamento para andar na frente queremos mais. Para mim o campeonato alemão é dos melhores senão o melhor a nível de competitividade e organização. O nº de inscritos reflecte isso,  com 44 inscritos dos quais apenas 13 alemães, tornando-se praticamente um campeonato internacional. Foi uma aposta ganha e tenho evoluído muito. Os meus colegas são pilotos de muito nível, mas mesmo assim tenho conseguido acompanhar o ritmo deles, sem testes o que me dá ainda mais motivação. Os elementos da minha equipa costumam testar nas pistas antes das provas mas como não tenho budget para isso, tenho de me adaptar mais rapidamente e tenho conseguido isso com sucesso. “

 

Rodrigues defende que em Portugal o nível também é elevado e que há 4 ou 5 pilotos que teriam nível para serem competitivos com facilidade nos campeonatos internacionais. Infelizmente coloca-se a questão da falta de patrocínios que impossibilitam que alguns pilotos consigam atingir outros patamares.

 

Rodrigues afirmou que pretende manter a apostar nos campeonatos internacionais enquanto tiver apoios para tal e que não pensa regressar enquanto conseguir estar presente nesses palcos.

 

Quando confrontado com a forma dos Honda Civic TCR que tem mostrado muita competitividade, José Rodrigues diz que o Civic é um carro muito bem e que tem evoluído muito bem. “O carro está mais fácil de guiar, essencialmente a nível do comportamento da traseira, e com uma potência mais “redonda” em relação ao passado. Mas o Audi é um carro muito bom  e basta ver BoP que tem, assim como o Opel, que em linha recta nem vale a pena tentar discutir a posição. O Seat parece-me um carro mais equilibrado para a generalidade das pistas. Os pilotos dos Honda têm conseguido adaptar-se às características do carro e extrair assim o máximo potencial dele. O poder de travagem, a aerodinâmica e o poder de aceleração são assinaláveis. É uma máquina difícil de pilotar enquanto não está no ponto mas que tem o maior potencial. Ajuda muito estar numa boa estrutura com experiência e com muito conhecimento das pistas e das afinações e tenho a sorte de estar numa estrutura assim. Temos de ter em conta também o BoP que vem equilibrar ainda mais as coisas. “

 

Quanto a Vila Real o piloto vem apenas com a vontade de desfrutar, embora tenha objectivos ambiciosos e queira discutir as primeiras posições. Mas mais do que os resultados, o prazer de pilotar em Vila Real é o que está na mente do piloto que desde o início do ano tinha vontade de fazer esta prova. As diferenças a este nível estão nos detalhes e são esses detalhes que José Rodrigues que tentar dominar para ser feliz neste fim de semana.

 

 

Pedro Mendes / Fábio Mendes

Chicane Motores / Purple Profile – New Media Agency

 

 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s