WTCC – Manuel Pedro Fernandes: Uma estreia com sabor a vitória

Ver o nome Manuel Fernandes num carro de WTCC deve ter causado arrepios a muitas pessoas. Mais um português num mundial FIA e acima de tudo, um representante de Vila Real na prova rainha do fim de semana. Foi uma estreia memorável e não é o resultado que estraga isso.

Pudemos acompanhar o processo que o levou à ida de Manuel Pedro para o WTCC. As indefinições eram muitas, tal como a vontade de cumprir o desejo que se manifestou em 2015. Foram várias semanas de avanços e recuos mas a incansável equipa de Manuel Pedro conseguiu reunir o que era necessário para que pudesse participar na ronda portuguesa do mundial de turismos.

Foto: Ricardo Fontelas/Chicane Motores

O fim de semana desejado chegou e a postura de Manuel Pedro foi a mesma de sempre. A humildade e a simplicidade de quem sabia que tinha um enorme desafio pela frente. Mas no fundo sabíamos que assim que ele entrasse no carro, daria o melhor das suas capacidades por si e por quem o apoiava.

Para aqueles que poderão apontar o dedo à sua prestação (que acreditamos que sejam muito poucos) relembramos que as máquinas do WTCC são bem diferentes do que Manuel Pedro está habituado. Há pilotos que demoram uma época para se ambientarem e começar a mostrar competitividade… ele tinha de se adaptar em 2 treinos de 45 minutos, numa das pistas mais difíceis do calendário e que este ano tinha a novidade da Joker Lap.

E é isso que queremos realçar. Manuel Pedro Fernandes coloca a sua família e o seu negócio acima de tudo e as corridas são uma paixão que por vezes teima em disfarçar. Basta ver que tínhamos uma entrevista marcada e ele pediu-nos encarecidamente para adiar pois tinha  clientes para atender. Acreditamos que durante a semana que antecedeu a prova, teve de lidar com a atenção dos media e os problemas normais de quem gere um negócio, num exercício nem sempre fácil de fazer.. Não teve o tempo de preparação que outros pilotos exigiriam e tiveram. Ele foi à  luta e arriscou sem medo do desafio e do desfecho.

Foto: Ricardo Fontelas/Chicane Motores

Os resultados são secundários. Ficamos com a clara ideia que Manuel Pedro estava feliz por ter percebido que podia ter feito mais e que não o fez por lhe faltar tempo dentro do carro. Quando o Pedro Mendes foi falar com ele, sentiu claramente que era uma frustração agradável… daquelas em que se pensa “f*da-se não fiz porque errei mas isto dá para mais”. Faltaram apenas mais umas horas no Vesta para que a passagem à Q2 fosse uma realidade, quem sabe tentar o grid invertido e aí… De qualquer forma o piloto e a sua estrutura merece um grande aplauso pelo que conseguiram. Deram mais uma alegria aos fãs de Vila Real… e deixaram-nos com vontade de mais. Tratem lá disso ok? E Manuel Pedro também está de parabéns. Podia perfeitamente ter ficado quieto e dizer “No ano passado limpei o ETCC”, mas arriscou subindo um patamar apenas porque é como qualquer piloto… adora desafios e não foge deles. Missão cumprida!

 

Para nós foi um privilégio seguir de perto e mais que isso, ter o nosso nome no carro #22. O nosso agradecimento ao Bernardo Andrade, ao Engº  Rui Silva e ao Manuel Pedro pela oportunidade.

Fábio Mendes

 

Um pensamento sobre “WTCC – Manuel Pedro Fernandes: Uma estreia com sabor a vitória

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.