F1 – Kevin Magnussen: “Com tão pouco tempo de pista, estou satisfeito.”

A Haas F1 teve uma das suas piores sextas-feira desde a sua entrada na F1. Em Hungaroring, a escuderia americana colocou o jovem piloto da Ferrari António Giovinazzi, no monolugar normalmente ocupado por Kevin Magnussen.

Os dois períodos de noventa minutos de treinos no circuito de 4,381 quilómetros e 14 curvas eram valiosos para a equipa preparar o GP da Hungria, mas um despiste madrugador de António Giovinazzi terminou com a sua sessão após apenas oito voltas e danificou o lado esquerdo do carro de Magnussen, que apenas pôde pilotar o seu VF-17 nos últimos vinte minutos da segunda sessão.

Magnussen tentou tirar o máximo de partido do tempo limitado que esteve em pista, que ficou ainda mais limitado quando Jolyon Palmer perdeu o controlo do seu Renault e entrou pião na última curva, precipitando o aparecimento das bandeiras vermelhas. Isto deixou o dinamarquês apenas com doze minutos de pista. Fez o máximo que podia, assinando o crono de 1m21,345s na sua décima volta, com pneus supermacios, o que o deixou no décimo sétimo lugar da tabela de tempos.

Durante a sessão de qualificação de hoje à tarde, Magnussen registou o décimo sexto tempo, 1m19,096s, e falhou por pouco a passagem à Q2. Na realidade, Magnussen assinou exactamente o mesmo registo que o décimo quinto classificado, Sérgio Pérez da Force India, mas dado que Pérez realizou o seu tempo antes de Magnussen, foi a Pérez que foi dado o derradeiro lugar na Q2.

Para o dinamarquês da Haas, o problema foi a falta de tempo em pista. “Não temos sido competitivos este fim-de-semana, por qualquer motivo. Esperávamos estar bem hoje. Sabíamos que não seríamos os melhor, devido às curvas lentas, mas pelo menos, é uma pista curta e sinuosa, sem grandes rectas. Em teoria não deveríamos estar muito mal, mas não temos ritmo. Para além disso, tornou-se um fim-de-semana difícil por não ter feito a sexta-feira. Bem, fiz quatro voltas na sexta-feira e mais algumas esta manhã. Não foi uma boa preparação para a qualificação. Tirei o máximo partido. Fiquei a apenas um centésimo de segundo do Romain e fiz a mesma volta que o Pérez, que foi o décimo quinto, portanto, a Q2 estava mesmo ali. Com tão pouco tempo de pista, estou satisfeito.”

Günter Steiner é peremptório: “Não são as posições ideais para arrancar. Penso que depois de ontem, demos um pouco a volta. Mas não conseguimos recuperar o dia perdido de ontem, e todos se aproximaram. Ficámos em décimo quinto e decimo sexto. Gostaria que estivéssemos um pouco mais à frente, mas salvámos o que podíamos salvar num curto período de tempo. Amanhã vamos tentar ganhar posições. Penso que este foi um dos nossos piores fins-de-semana do ano passado e parece que o estamos a repetir esta temporada. No entanto, todos estão a tentar conquistar pontos.”

 Romain Grosjean conseguiu qualificar-se em 15º.
Press Info
Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s