F1 – Testes da Hungria: Ferrari novamente na frente

2º e último dia de testes na Hungria. O grande circo vai entrar de férias mas antes disso, as equipas realizaram os testes de meio de época, onde deram hipótese a alguns jovens pilotos mostrarem as suas capacidades. Se ontem foi um Ferrari que ficou na frente, hoje o cenário não mudou. Leclerc não deixou ficar mal a Scuderia mas hoje foi a vez de Vettel e Raikkonen puxarem pelas máquinas. Vettel foi o mais rápido da sessão seguido de Lando Norris da McLaren, que fez bom uso do seu prémio McLaren Autosport BRDC, que lhe permitiu pilotar o monolugar da equipa de Woking e com sucesso, dado a posição final. Kimi foi 3º e em 4º… um tal de Robert Kubica.

 

O polaco testou o Renault de 2017, realizou 142 voltas, em 20 stints, onde pôde treinar também paragens nas boxes. O piloto apresentou um andamento muito satisfatório e o sonho de voltar à F1 começa a ganhar cada vez mais forma. Se conseguirá ou não é ainda uma incógnita, mas ter conseguido apresentar este nível no primeiro contacto com as novas máquinas merece destaque.

E mesmo que não consiga, o simples facto de ter chegado até aqui e ter mostrado novamente o seu talento é motivo para sorrir. Kubica podia ter sido um dos maiores nomes da actualidade da F1. O destino foi demasiado duro com o polaco mas o seu exemplo de força e determinação são inspiradores a todos os níveis. Este tinha tudo para neste momento estar ao nível de Alonso… e para nós Alonso é um dos melhores, senão o melhor do grid.

Carlos Sainz e Daniil Kvyat ficaram em 5º e 6º respectivamente. Hoje tivemos alguns repetentes em relação ao dia de ontem e caras novas que iremos falar mais abaixo. Em relação a conclusões dos testes, como cada equipa usa programas próprios não vale a pena estar a tentar escrutinar nada de mais, mas louva-se o bom andamento da McLaren com a fiabilidade também a começar a aparecer.

 

O próximo GP está marcado para o final de Agosto, com a caravana do mundial de F1 a apontar para Spa, uma das mais míticas e rápidas pistas do calendário. Até lá tempo de respirar, fazer os balanços e assistir de cadeirão à Silly Season.

 

Tempos do dia de hoje:

As caras novas de hoje

Lando Norris – a nova pérola da McLaren, que recentemente foi integrado no programa de jovens pilotos da equipa. O jovem britânico de 17 anos deu nas vistas nos campeonatos mais baixos como o Ginetta Junior Championship e a MSA Formula (Formula 4 que percorre a Inglaterra e a Escócia). 2016 foi o seu grande ano, tendo vencido a Formula Renault 2.0 Eurocup e NEC e a Toyota Racing series. Foi ainda 11º em Macau mas já tinha despertado o interesse da McLaren que assinou com o jovem. Este ano compete na Formula 3 europeia e é segundo no campeonato. A McLaren tem desperdiçado os talentos formados no seu programa e se Magnussen é o exemplo de como não integrar um jovem na F1, Vandoorne parece ir pelo mesmo caminho. Esperemos que não e que a McLaren consiga finalmente aproveitar os jovens talentosos que tem formado.

 

Pierre Gasly – Já não é propriamente um desconhecido e era esperado que este ano tivesse um lugar na Toro Rosso. Não foi este ano mas com o desempenho de Kvyat e a vontade de sair de Sainz, parece que o jovem francês de 21 tem uma vaga praticamente assegurada na F1 em 2018. Foi 3º na Formula 4 francesa, venceu a Formula Renault Eurocup, vice-campeão na Fórmula Renault 3.5 e campeão no GP2. Já participou também na Formula E e compete agora na Super Formula japonesa. A Red Bull tem em mãos outro talento.

 

Luca Ghiotto – O jovem italiano de 22 anos é o piloto de testes da Williams. A Itália já há muitos anos não dá nenhum piloto à F1, mas o cenário parece estar a mudar com jovens promessas a despontar. Foi vice-campeão na Formula Abarth italiana e europeia, assim como vice-campeão na Formula Renault 2.0 Alps. Foi também vice-campeão no GP3 e é actualmente 5º na F2.

 

Nobuharu Matsushita – O japonês de 23 anos esteve hoje aos comandos do Sauber. Foi piloto de testes da McLaren em 2016 e antes disso tinha dado nas vistas no seu pais natal, vencendo a Formula Challenge Japan e a All-Japan Formula 3. Ingressou no GP3 em 2015 onde já conta com algumas vitórias no seu currículo.

 

Lucas Auer – Não falamos dele ontem mas ainda vamos a tempo, até porque já começa a ser um nome conhecido. O sobrinho de Gerhard Berger  começou a chamar à atenção na JK Racing Asia Series (antiga Formula BMW Pacific series) e na Formula 3 germanica onde foi vice-campeão. Venceu a Toyota Racing series e foi 4º na Formula 3 europeia, antes de se mudar para o DTM onde está desde 2015 a competir pela Mercedes e espera, quem sabe, repetir os passos de Wehrlein.

 

Fábio Mendes

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.