TCR Ibérico / TCR Portugal – 5 motivos para ver a última prova do ano

As folhas começam a cair, o tempo começa a arrefecer (O verão gostou tanto de Portugal que resolveu ficar mais uns meses) e com isso chegam as más notícias. Os campeonatos estão a acabar e o campeonato português de carros de turismo é um deles. Teoricamente as contas estão feitas e pouco mais há para decidir mas a teoria nem sempre está certa. Vamos-lhe dar 5 motivos para estar atento ao TCR Portugal, que também coincide com o final do TCR Ibérico.

#1 – A pista

Somos fãs e nunca lá pusemos os pés. Aposto que quando formos ver ao vivo vamos ficar ainda mais apaixonados pelo traçado. Mas como qualquer piloto de faz de conta, a nossa “experiência” nos simuladores provou-nos que Portimão tem uma pista fenomenal. Se a malta da F1 viesse cá, não queriam outra coisa. Um autêntico carrossel, onde apenas os melhores conseguem ser mais rápidos. É claramente uma das pistas mais subvalorizadas do mundo. Querem uma prova? Não é a toa que Chris Harris não perde uma oportunidade para vir filmar a Portimão e não foi por acaso que o The Grand Tour também escolheu a pista para testar o LaFerrari vs. P1 vs. 918.

 

#2 – O encerramento do TCR Ibérico

OK, chamar-lhe TCR Ibérico é ambicioso, afinal só uma parte a Ibéria achou boa ideia. Do que fomos ouvindo aqui e ali, parece-nos que houve pouca vontade de “nuestros hermanos” medirem forças contra os pilotos lusos (um trauma que vem desde os tempos da padeira de Aljubarrota), outros dizem que do lado de lá da fronteira há já campeonatos bem estabelecidos e que convencer os pilotos a apostarem noutro formato não é muito fácil. Uma coisa é certa, o vencedor do TCR Ibérico será português e Francisco Mora está já com uma mão no caneco, mas até ao lavar dos cestos é vindima. É só pena para os pilotos que apresentaram o projecto aos patrocinadores como ibérico, não tenham hipótese de correr em Espanha. Mas Portimão nesta altura do ano está agradável e recomenda-se. A ideia da competição ibérica é boa e esperemos que haja coragem para manter a aposta e visão para poder atrair mais pilotos.

 

#3 – Speedy Motorsport em recuperação

Não foi um ano fácil para a equipa. As primeiras corridas foram complicadas de gerir, com a afinação das máquinas a mostrar-se mais trabalhosa do que o inicialmente previsto. No Estoril apenas César Machado deu um ar da sua graça e na primeira viagem a Portimão, o caso não ficou melhor. Vila Real começou a ser o ponto de viragem mas os azares sucederam-se o bom andamento evidenciado nos treinos ficou por mostrar nas corridas. Em Braga a história foi outra e as duas máquinas da equipa de Pedro Salvador estiveram muito competitivas e os pilotos deram-lhes bom uso. Machado voltou aos pódios e Edgar Florindo estreou-se nas lides do champanhe e ficou de tal forma rendido à experiencia, que fez questão de experimentar em todos os degraus do pódio. Um fim-de-semana memorável para o piloto de Vila Real que depois de ter mostrado as suas capacidades quererá manter o nível no AIA. Uma coisa parece certa, a equipa encontrou o rumo certo, as máquinas estão em forma e os pilotos também.

#4 – A luta pela vice – liderança

O ouro é sempre o mais apetecido mas a prata não é má de se levar para casa e há pilotos que têm ainda a possibilidade de sair de Portimão com o título de “Vice”. Francisco Abreu,  um dos melhores deste ano, teve um fim-de-semana para esquecer em Braga, com a equipa longe de encontrar a afinação certa no traçado minhoto. Mas no AIA o piloto da Team Novadriver já mostrou que pode ser competitivo e estará por certo na luta pelos lugares cimeiros, tal como a dupla do Audi da Veloso Motorsport. Rafael Lobato foi o primeiro a bater o pé a Mora e tem mostrado bom andamento ao longo da época (o habitual portanto), embora desde a corrida de Vila Real o seu rendimento tenha baixado ligeiramente. Em Braga o piloto não estava muito satisfeito com a sua máquina e os resultados reflectem isso. Já Patrick Cunha está cada vez mais adaptado a esta realidade e parece estar mais competitivo a cada prova que faz. Uma dupla que vai dar tudo nas últimas corridas e o apoio da Veloso será como sempre fundamental. César Machado tem também possibilidade de discutir o lugar e até Edgar Florindo tem hipóteses de tentar um lugar no pódio final.

#5 – A evolução do Kia

Qualquer projecto deste género tem de passar pelas inevitáveis dores de crescimento. No caso do Cee´d da CRM as dores tem sido duras de suportar. O carro tem aparentemente uma boa base de trabalho e já mostrou um excelente andamento. Mas a fiabilidade tem sido o principal problema da máquina. Pode-se dizer que quando anda, anda bem. O problema é mesmo chegar ao fim das corridas, ou melhor começa-las. Em Portimão brilharam em qualificação mas não tiveram hipótese de capitalizar em resultados e em Braga a equipa teve infelizmente de ir embora ainda os fãs não tinham chegado ao circuito. Espera-se portanto que seja dado mais um passo na evolução do carro e que possamos ter mais uma máquina na luta.

 

#6 – Bónus: André Lavadinho do outro lado da máquina fotográfica

Dissemos que eram apenas 5 motivos mas mentimos. Há mais ainda e este não podia deixar de ser referido. André Lavadinho, para quem não conhece é o CR7 da fotografia, tinha um sonho de ser piloto. Depois de tanto tempo a tirar chapas aos homens de capacete, resolveu ele também colocar-se ao volante. Escolheu a equipa de João Sousa, amigo pessoal e que tinha uma vaga para ele no Leon. Estamos todos curiosos para ver como será o rendimento de Lavadinho mas ninguém lhe vai exigir nada. Uma excelente notícia e a  prova que os TCR2 são apelativos e podem ter um papel importante no nosso campeonato. O projecto de João Sousa é a prova disso mesmo.   

 

Num fim de semana que junta os melhores pilotos nacionais e alguns dos melhores pilotos da Europa com o ELMS também presente, os fãs que puderem se deslocaram ao AIA  devem fazê-lo. Há motivos de sobra para ir ver as corridas a Portimão.

 

Fábio Mendes

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.