Dakar – Carlos Sousa espera um lugar no top 10

Em entrevista ao canal Eurosport, o experiente piloto português Carlos Sousa confessou estar ciente das dificuldades no próximo Dakar, até porque não teve o mesmo tempo de preparação e não ter uma ligação forte com a equipa. Ainda assim pensa ser possível um lugar no top 10.

Naquela que será a sua 17ª participação, Sousa afirmou aquele canal que, “quero pensar que é possível os 10 primeiros. Se fosse fácil teríamos que apontar para os sete ou cinco primeiros. Este ano vou com um carro a gasolina, nos últimos sete anos fui com carros a diesel. Este ano, o regulamento permite um maior curso de suspensão, ao contrário do curso de suspensão que nós usávamos no passado. Há muitas coisas novas. Há pilotos novos que não conheço, dos quais não tenho referências.”

O piloto confessou que esperou que alguém lhe dissesse para não participar neste Dakar, mas “falava com as pessoas mais próximas e todos: vão, vão. Toda a gente me mandava para a frente. E foi talvez o que faltou. Alguém a dizer: Não te metas nisso, não vás. Está quieto. Foi exatamente o que faltou. Alguém que dissesse: Não vás!” 

fotos: Agencia VA

Não tendo ninguém que lhe colocasse barreiras, como é que Carlos Sousa preparou o Dakar 2018 com apenas 5 semanas para o seu início? “Mal! Temos um “handicap” enorme comparativamente com as equipas que vão lá para ganhar e disputar os primeiros lugares. Um Dakar quase que se prepara de um ano para o outro. Temos uma pausa de três, quatro, mesmo que seja seis meses, depois começa-se a trabalhar arduamente para o Dakar seguinte. Em novas soluções e na rodagem do piloto, que precisa de quilómetros para ter confiança, para poder travar mais tarde e ter outra abordagem e outra ligação com o carro. O positivo é que não perdi o gosto pela parte física. Sempre treinei, sou um apaixonado por BTT, faço o máximo que posso de ginásio e preparação física. Aí não estou muito mal. Portanto, a cinco semanas, nada vai ser perfeito, mas tudo depende do tempo que demorar a entrosar-me com a equipa e a aprender as novas tecnologias.”

Em relação às edições anteriores em que participou, Carlos Sousa afirmou que o momento mais alto que viveu foi a vitória na especial de Troia, mesmo tendo alcançado lugares bem altos nas classificações gerais.

A edição de 2018 do Dakar começa amanhã no Peru, com a etapa a ligar Lima e Pisco.

 

Press Info – Eurosport
Créditos de fotos: Eurosport Portugal

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.