CNVT – Garagem Veiga e MartinsSpeed juntas em Portimão

A Garagem Veiga Competição (GVC) está cada vez mais sólida no panorama da velocidade nacional. A estrutura de Vila Real apresentou este ano um projecto para o TCR2, além de continuar a dar apoio nas mais diversas categorias do desporto motorizado, desde os Legends até ao Ralicross.

A vontade e a ambição da equipa é salutar e merece ser destacada, principalmente na próxima ronda do TCR Portugal, onde não só correrá com o habitual Leon, com um ilustre convidado ao volante (André Lavadinho), mas também terá mais um TCR2 ao seu encargo, um Golf TCR2 da MartinsSpeed, que terá ao volante Nuno Santos e Simplício Taveira, que tem participado este ano no Campeonato de Legends, também com o apoio da Garagem Veiga, e que decidiu tentar novos voos, com uma máquina mais competitiva, mantendo a confiança na equipa que o tem apoiado este ano.

 

João Sousa, um dos responsáveis da equipa e também piloto explicou-nos um pouco mais:

“Esta possibilidade de ter dois carros em pista surge de uma parceria da Garagem Veiga Competição com a MartinsSpeed. Como ambas as equipas são de Vila Real, unimos esforços para rentabilizarmos em conjunto os recursos que tínhamos disponíveis. Assim, achamos que estamos munidos das pessoas certas para conseguirmos trabalhar com sucesso e quem sabe se não conseguiremos atrair mais equipas para o TCR2, que na minha opinião é um grupo mais adequado à nossa realidade.”

Sousa revelou mais pormenores sobre a máquina que já rodou por várias vezes nos campeonatos nacionais e que regressa assim às pistas:

“O Golf é um excelente carro, muito parecido ao Leon. Veremos na pista de Portimão qual será o seu comportamento mas a minha equipa esta empenhada e motivada para tentar conhecer melhor o carro, uma vez que é a primeira vez que iremos trabalhar com ele.  Ainda não tivemos oportunidade de o testar, no entanto, ambos os carros tem o mesmo propulsor. As maiores diferenças estarão no chassis e consequentes afinações. Estamos motivadíssimos para colocarmos ambos os carros ao melhor nível na magnifica pista de Portimão.”

 

Quanto a objectivos, João Sousa não coloca demasiada pressão mas assume a vontade de obter os melhores resultados possíveis, sem qualquer percalço a nível mecânico. Mas é também uma afirmação clara por parte da GVC e da MartinsSpeed, que a união faz a força e que num país onde os meios para o desporto motorizado nem sempre abundam, é necessário usar do engenho e da inteligência para levar projectos a bom porto. O caso do projecto TCR2 da GVC é o melhor exemplo disso, com uma estrutura que acredita no potencial da categoria e que tem feito tudo ao seu alcance para mostrar que é uma solução viável:

“Considero o TCR2 muito apelativo e penso que se enquadra na perfeição na realidade do nosso país. Com  custos mais reduzidos é possível competir numa categoria de alto nível e ter um campeonato apelativo para fãs, pilotos e patrocinadores. Estou convicto que os TCR2 se vão afirmar, uma vez que existem alguns em Portugal e com capacidades para disputar o campeonato.”

 

 

É de louvar a determinação e a visão da GVC e da MartinsSpeed. Os TCR2 podem realmente ser uma opção viável e interessante para os nossos campeonatos. As duas estruturas estão a mostrar isso mesmo. Se outros seguirem o exemplo, poderemos ter grelhas mais bem compostas e com máquinas para orçamentos menos avultados. Mais carros em pista, implica mais luta porta com porta e isso atrai fãs. O futuro dirá se este é o caminho.

 

Fábio Mendes

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.