F1 – Apresentação do VJM10 da Force India

Mais um dia mais uma apresentação, desta feita da Sahara Force India, onde foi possivel ver o novo VJM10, máquina para a nova época.

A Force India vem da melhor época de sempre, com um 4º lugar final no campeonato de construtores, fazendo da Force uma das equipas mais eficientes tendo em conta os resultados e o dinheiro gasto. Além disso o VJM09 era um dos carros mais agradáveis à vista em 2016. A equipa conquistou o respeito e a admiração de todos e para este ano tinha uma responsabilidade grande dado o historial recente. Uma equipa com um orçamento relativamente baixo, mas com um line up excelente e um carro muito bem feito e muito bem pensado tem a obrigação de pelo menos manter o nível de apresentou no ano passado.

1487774654207-1

O novo VJM10 era aguardado por nós com grande expectativa pois estávamos à espera de ver um carro mais agressivo mas sem aquele nariz feio que os outros têm usado. A Force India encontrou uma forma elegante de fazer passar o ar para debaixo do carro e estávamos convencidos que essa solução se ia manter. Mas quando o véu saiu de cima do carro ficamos com um amargo de boca. O VJM10 é por agora um dos mais feios apresentados, tanto na forma como no esquema de cores. Mas como a F1 não é um concurso de beleza, esperemos que pelo menos em pista o carro dê motivos para sorrir.

Salta a vista o nariz que foi completamente repensado e apresenta agora aquela que é para já a maior entrada de ar apresentada. É sabido a importância do fluxo de ar por debaixo do carro e os carros tem tendência em apresentar entradas de ar no nariz para que o ar flua para essa zona e o carro possa aproveitar o fundo plano e o extractor traseiro para criar pressão negativa debaixo do carro e assim mais apoio aerodinâmico. A Force India foi radical nesse aspecto. Outro aspecto pouco estético mas que salta à vista é a altura dos apoios da suspensão. As equipas de topo começaram no ano passado a usar apoios de suspensão a uma altura superior à habitual pois isso facilitava a tarefa nas afinações do carro. Mas enquanto que as equipas tentaram mascarar isso, a Force não e o resultado é bem visível. As entradas de ar nos sidepods parecem ser as mais pequenas que vimos até agora e com uma particularidade… estão dividas no seu interior. A entrada de ar superior seguiu o modelo da Mercedes do ano passado, mais larga, mais achatada e mais dividida. A barbatana de tubarão é enorme e mais parece retirada de um carro do WEC. A asa traseira tem apêndices que não foram vistos em qualquer outro carro até agora.

1487774654207

Aos comandos desta máquina teremos Sérgio Perez e Esteban Ocon. Perez já faz parte da mobília da casa, sendo piloto da equipa desde 2014. É sem dúvida um dos melhores do grid e as suas exibições começam a pedir uma equipa maior. Será sem dúvidas o nº1 da equipa, depois da saída de Hulkenberg, e tem a responsabilidade de levar a equipa ao top5. Vijay Mallya afirmou na apresentação que a equipa pretende no mínimo fazer igual ao que tem feito até agora… superar as expectativas e depende muito da forma dos seus pilotos para que tal aconteça. Esteban Ocon terá um ano duro pela frente. A sua primeira época a tempo inteiro na F1, numa equipa já com bastantes responsabilidades e um colega de equipa de top. Deu boas indicações no final da época passada e é encarado por muitos como uma das grandes promessas da F1. Tem este ano um teste de fogo e terá de estar constantemente nos pontos, o que implica não errar, algo nem sempre fácil para um piloto com tão pouca experiência.

1487774654207-2

Será que a Force India conseguirá manter-se no top4? Será que tem capacidade para se  intrometer na luta pelo 3º lugar? Duvidamos que consiga o top3 e este ano o top5 será bem mais difícil de atingir uma vez que a concorrência será maior… Renault e McLaren não quererão ficar outra vez para trás e a Williams poderá voltar aos pódios este ano. Espera-se um ano mais dificil para a Force, a não ser que tenham voltado a fazer o truque de sempre e tenham feito um carro muito competitivo. Se for o caso, mesmo com um carro tão feio assim, ficaremos rendidos à Force India. Vijay afirmou que os números são muito animadores e que este é em teoria um excelente carro. A margem de evolução do carro é grande segundo o director técnico e os updates serão uma constante, sendo que este é um carro praticamente novo, que está a ser desenvolvido desde Maio do ano passado. Em Barcelona talvez consigamos entender melhor onde fica este VJM10 na ordem do grid.

 

Fábio Mendes

 

Um pensamento sobre “F1 – Apresentação do VJM10 da Force India

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.