MotoGP – Antevisão do GP da República Checa

Depois da prova americana de Indianápolis, o MotoGP regessa à Europa, com o GP da República Checa no circuito de Brno.

foto:motogp.com
foto:motogp.com

No MotoGP não faltam argumentos para assistir à corrida. Marc Márquez mostrou muita maturidade nos EUA e poderá colocar-se entre os homens da Yamaha pela vitória na prova e até, atrasar um dos concorrentes ao título mundial. Se Valentino Rossi precisa de vencer, Jorge Lorenzo também ou arrisca-se a que The Doctor aumente a vantagem e a perder a sua para Márquez.

O espanhol da Honda também não pode perder o ritmo, pois a diferença para  Andrea Iannone é de 10 pontos e, embora as Ducati estejam a perder o seu fulgor, em apenas uma corrida Márquez pode baixar para 4º no mundial.

Resumindo, na categoria mais alta do mundial, toda a gente precisa de vencer. Fantástico!

No Moto2, é verdade que não temos falado muito da categoria intermédia, com Johann Zarco na liderança por 71 pontos mas atrás está tudo ao rubro. Alex Rins tem 3 pontos de vantagem para Tito Rabat, que por sua vez tem 16 pontos de vantagem para Thomas Luthi, que está à frente de Sam Lowes por apenas 2 pontos… tudo louco.

Rins, que venceu pela primeira vez este ano em Indianápolis, terá de ser acompanhado pela estrelinha da sorte para chegar a Zarco, mas o espanhol terá de se bater muito com o compatriota Rabat, que é o campeão em título da categoria. Rabat não é nenhum desconhecido. Para além de ser o campeão em título, já tem um pódio no final da época na categoria e 10 anos de experiência no mundial, tendo começado nas “antigas” 125cc em 2005. Rins tem menos tempo de “casa” mas um curriculum mais vasto. Desde 2013 que termina nas 3 primeiras posições do campeonato… a sua primeira época foi em 2012!

Uma luta de titãs pelo segundo lugar do Moto2, com os outros meninos atrás à espera para entrarem também na disputa.

Chegamos ao Moto3... o que mais nos interessa. Esperamos seriamente que a KTM Ajo esteja recomposta para Miguel Oliveira atacar pelo menos o pódio, sempre com a esperança de vermos o português no lugar mais alto.

foto: Facebook Miguel Oliveira
foto: Facebook Miguel Oliveira

Oliveira, mesmo com a corrida arruinada pela equipa, esteve com um ritmo muito alto no último fim de semana, ameaçando o reinado de Danny Kent. O português foi muito rápido e não parecia vir de uma cirurgia. Em Brno pode voltar ao topo do pelotão, mas o mais importante é pontuar mais que os rivais directos, o que já de si é complicado. São 31 pontos para Bastianini (2º) e nove pontos para Fenati (3º). Oliveira tem de acreditar que é capaz de pelo menos chegar a 2º no campeonato, que chegar a Kent é quase impossível.

Danny Kent continua a ter a melhor moto e mesmo que não ganhe, tem ganho pontos preciosos.

Circuito de Brno

brnoInformação do Circuito:

5.4 km de comprimento;

15 m de largura;

6 curvas à esquerda e 8 curvas à direita.

Informação da corrida:

22 voltas, com uma distância total de 118.9 Km.

Resultados de 2014:

MotoGP: 

1º Dani Pedrosa – 2º Jorge Lorenzo – 3º Valentino Rossi

Moto2:

1º Tito Rabat – 2º Mika Kallio – 3º Sandro Cortese

Moto3:

1º Alexis Masbou – 2º Enea Bastinini– 3º Danny Kent

Rewind do GP da República Checa 2014:

Pedro Mendes

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.